O comércio de Foz do Iguaçu começou a ganhar vida na Avenida Brasil no início da década de 1910. Na década de 50 o primeiro cinema, Cine Star, foi fundado pelos amigos Pedro Basso e Augusto Araújo e se tornou uma atração na pequena cidade. Na mesma época, os amigos viram a oportunidade de alavancar o comércio de Foz do Iguaçu e, em 1951, criaram a Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu, a ACIFI.

Quem foi Pedro Basso?

Italiano, nascido em uma família de agricultores que tiveram as terras devastadas na Primeira Guerra Mundial, migrou para São Paulo em 1921 e depois de oito anos veio para o Paraná. Chegou em Foz do Iguaçu em 1938 e abriu um comércio, depois um hotel com um restaurante bastante frequentado por homens do Exército. Na sequência abriu o Cine Star, juntamente com Augusto Araújo. Além de fundar a ACIFI, ele também foi fundador do Flamengo Esporte Clube de Foz do Iguaçu.

A Associação foi criada com o objetivo de atender às reivindicações dos comerciantes. As primeiras reuniões aconteciam em uma sala acima do Cine Star e assim iniciou-se o trabalho da ACIFI, que há mais de 70 anos atua na cidade e contribui com o desenvolvimento.

A primeira sede própria da ACIFI foi inaugurada em 1977 e assim permaneceu por quase quatro décadas. A ideia de criar uma sede nova, maior e mais moderna, surgiu para reunir diversas das principais e mais representativas entidades e organizações públicas e privadas ligadas ao desenvolvimento regional, criando assim a sinergia necessária para a consecução dos projetos que visam o futuro da região.

Longa jornada, grandes conquistas

A história de sucesso da ACIFI só existe porque durante essas sete décadas diversas pessoas se empenharam em doar seu tempo para contribuir com os comerciantes. Essa dedicação resultou em muitas conquistas para a entidade, como a inauguração da nova sede própria em outubro de 2019.

A inauguração do novo prédio da ACIFI e também do Centro Integrado de Desenvolvimento Regional (CID) e do Residencial Omoiru, ocorreram na gestão do Presidente Faisal Mahmoud Ismail, (2018-2020 e 2020-2022). Ele assumiu a ACIFI em um momento histórico para a entidade, com ativa participação na modernização do estatuto. Foi nesse momento, também, que a entidade teve pela primeira vez cerca de 60 dirigentes no Conselho Superior e na Diretoria dispostos a construir uma gestão colegiada, integrada e descentralizada em prol do associado e da cidade.

Prédio da ACIFI
Prédio da ACIFI.

Localizado na esquina da Rua Padre Montoya com Avenida Brasil, bem no centro da cidade, o prédio cria a sinergia necessária para a realização dos projetos que irão delinear o futuro do território.

O Centro Integrado abriga 20 das principais entidades da sociedade civil organizada de vários segmentos (comércio, indústria, turismo, desenvolvimento, empreendedorismo, capacitação, financeiro, crédito, inovação, emprego, controle social, clube de serviços e órgãos públicos de vários setores).

A sede, além de acolher os órgãos da iniciativa privada e do poder público, também conta com um amplo espaço compartilhado e preparado para receber atividades e eventos de múltiplos setores da economia e da sociedade. É o local ideal para debater e avançar em todos os temas de interesse de Foz e região.

Esse sonho foi construído ao longo de oito gestões. Desde o surgimento da ideia da nova sede até a sua concretização passaram pela entidade os seguintes presidentes: Arnaldo Bortoli, Wanderley Bertolucci Teixeira, Rodiney Alamini, Elisangela de Paula Kuhn, Roni Temp, João Batista de Oliveira, Leandro Teixeira Costa e Faisal Ismail.

Nova sede em números

  • 15.700m2 de área construída, sendo 3.800m2 de área comercial e 11.900m2 de área residencial;
  • 2.300m2 de espaço do terreno (antiga sede + terreno ao lado comprado em 2007);
  • 5 salas de reuniões de variados tamanhos;
  • 1 auditório com capacidade para 250 pessoas;
  • 1 salão de festas equipado com cozinha profissional;

Gestão Colegiada que dá resultado

Um dos motivos do sucesso da ACIFI nos últimos anos é o modelo de gestão colegiada, integrada e descentralizada, que foi implantada na gestão de Faisal Ismail (presidente da ACIFI) e Walter Venson (presidente do Conselho Superior). Juntos, eles intensificaram ainda mais o diálogo da entidade com seus associados visando à maior representatividade e desenvolvimento de toda a comunidade.

A composição da diretoria e do Conselho Superior conta com empreendedores com grande capacidade de geração de emprego e renda. Juntos trabalham para transformar os objetivos da instituição em realidade. Por isso, além de diretores e conselheiros a ACIFI conta com a participação de cada associado. São mais de 1600 empresas, profissionais liberais, autônomos e microempreendedores unidos com o propósito de gerar resulto, emprego e renda, impulsionando assim o desenvolvimento de Foz do Iguaçu.

Walter Venson e Faisal Ismail - antiga gestão da ACIFI
Walter Venson e Faisal Ismail.

Isso reflete a força do associativismo. “As empresas associadas geram cerca de 17 mil empregos. Praticamente 30% dos assalariados trabalham nas empresas associadas. Isso resulta em uma massa salarial média de R$ 600 milhões, equivalente a 35% dos salários pagos na cidade”, destaca Walter.

Importantes ações realizadas na gestão do Presidente Faisal

  • A gestão de Faisal de 2018-20 e 2020-22 veio acompanhada de grandes conquistas para a entidade. Entre as principais, estão o fortalecimento do Codefoz como fórum de debate da iniciativa privada e do poder público para a construção de políticas públicas em prol da comunidade, que resultaram no modelo de instalação das lojas francas.
  • Na pandemia a ACIFI teve importante papel com a criação do Acelera Foz, um programa que uniu iniciativa privada e poder público com o objetivo de retomar a economia da cidade, afetada pela pandemia.
  • Participação ativa na reabertura da Ponte Internacional da Amizade e do comércio de Foz durante a pandemia.
  • O Observatório Social Brasil – Foz do Iguaçu, atuou com parcerias em busca de mais transparência e eficiência na gestão pública do município.
  • Em 2021 a ACIFI apresentou o Código de Conduta e Compliance para estar em plena conformidade com todas as leis e regulamentos aplicados à instituição.
  • Atualmente tem mais de 20 núcleos ativos na cidade, como o Núcleo da Av. Brasil, Vila Portes, Vila Yolanda, Porto Meira, entre outros. A ACIFI tem como um dos fundamentos a união por meio do associativismo para o fortalecimento da categoria empresarial. É uma forma de poder via representatividade perante os governos local, regional, federal e além-fronteira. Além disso, os núcleos atuam com a elaboração de legislação e regulamentação de projeto de leis.
  • Formação do CID (Centro Integrado de Desenvolvimento Regional).
  • Faisal foi membro da Faciap na diretoria, por três gestões sucessivas.
  • Crescimento em 50% nos serviços aos associados da ACIFI.
  • Atualização do livro sobre a história da ACIFI, alusivo aos 70 anos da entidade.
  • Atual gestão e o futuro de Foz do Iguaçu como uma cidade de integração

No início de maio, Faisal deu lugar ao novo presidente da ACIFI, Danilo Vendruscolo, que chega com a missão de dar continuidade aos trabalhos da entidade e contribuir para o futuro da cidade.

A Diretoria e Conselho Superior foram definidos para a gestão de 2022 a 2024 e a gestão colegiada conta atualmente 80 dirigentes, o que amplia a representatividade empresarial.

O empresário Danilo Vendruscolo encabeça a chapa “Integração”, que tem como presidente do Conselho Superior o empresário Rodiney José Alamini. Eles substituíram, respectivamente, os presidentes Faisal Ismail (diretoria) e Walter Venson (Conselho Superior).

O mandato da 29ª gestão da entidade inicia agora no mês de maio e seguirá até abril de 2024.

Danilo Vendruscolo e Rodiney Alamini - nova gestão da ACIFI
Danilo Vendruscolo e Rodiney Alamini.

A composição histórica também ampliará ainda mais a representatividade da entidade, com empresários de todos os segmentos da economia, como comércio, logística, turismo, indústria, prestação de serviços, educação, saúde, entre outros setores.

Outra característica é a representatividade a partir da cobertura geográfica no município. A chapa “Integração” tem empresários do centro, Sul, Norte, Leste e Oeste da cidade, incluindo assim na gestão todos os grandes bairros da cidade.

Vendruscolo destaca a necessidade de políticas públicas que resultem em investimentos em infraestrutura, logística, mobilidade, inovação, empreendedorismo, indústria e comércio exterior. “Esse é o caminho para o desenvolvimento de todos os segmentos econômicos”, afirmou.

Segundo Alamini, o Conselho Superior atuará em parceria com a diretoria, sempre tendo como prioridade os associados e os projetos estruturantes de Foz e das Três Fronteiras. “Com a governança colegiada, integrada e descentralizada, o associativismo tem ainda mais força”, sintetizou.

Projetos que visam alavancar o desenvolvimento

Foz do Iguaçu passou por vários ciclos econômicos desde a sua concepção e ao longo desses mais de 70 anos de história a ACIFI acompanhou essas mudanças de perto e contribuiu com o desenvolvimento. Prova disso são os novos projetos da entidade. Entre os principais projetos está o FILMS (Fórum Internacional de Logística Multimodal Autossustentável), que acontece de 11 a 14 de maio no Recanto Cataratas e tem o propósito de debater a intermodalidade na Região Trinacional do Iguassu Ampliada (Brasil, Chile, Paraguai e Argentina) e discutir a visão do hub multimodal como uma potencial solução para as dificuldades de logística que o cone sul apresenta.

O objetivo como resultado é deliberar e aprovar projetos de infraestrutura, obras e investimentos públicos e privados para a ampliação do modal logístico na América do Sul.

Isso acontece em um momento importante para a história de Foz do Iguaçu que assiste a construção da segunda ponte entre Brasil e Paraguai, perimetral leste e outras obras de infraestrutura que ajudarão a alavancar esse desenvolvimento logístico da região.

As obras, financiadas pela Itaipu, mostram a importância da Binacional para Foz do Iguaçu, que agora conta com um diretor-geral, lado brasileiro, Almirante Anatalicio Risden Junior – de família pioneira em Foz, que deu início ao comércio da região.

Futuro tecnológico

Além disso, atualmente está em discussão o lançamento do ACIFI Labs, um espaço que reunirá empresários e pesquisadores na busca por novos modelos de negócio e na compreensão da experiência do consumidor. A ideia é conectar ideias em potencial de profissionais e empresas ao mundo das inovações.

Junto ao PTI, a entidade está construindo uma base sólida na consolidação do eixo da inovação com o braço forte na geração de empregos, recursos e posicionamento nacional neste mundo digital. “A ACIFI inaugura em breve a exoHUB, um grande centro de inovação com atuação no varejo (comércio), logística, agronegócio e saúde”, destaca Faisal.

“A ACIFI teve sorte de ter nesses últimos anos bons presidentes que foram buscar em outras associações modelos de gestão e isso nos deu um desafio grande para poder chegar onde estamos hoje e projetar o futuro da entidade e de Foz do Iguaçu”, reforça o presidente Danilo.

“Meu sentimento de assumir a presidência da ACIFI é de muita responsabilidade e ao mesmo tempo de muita motivação para unirmos todos os empresários, do menor ao maior, do centro e dos bairros, para que juntos possamos iniciar um novo ciclo econômico de muita prosperidade para Foz do Iguaçu e região trinacional. As principais obras estruturantes para Foz estão sendo construídas pela nossa Itaipu Binacional e agora cabe a nós, sociedade, a responsabilidade de fazermos bom uso delas com atração de novos investimentos, geração de novos empregos e melhor qualidade de vida para os moradores e visitantes”.

Danilo Vendruscolo.
Danilo Vendruscolo

“Acredito que pela oportunidade e o momento em que estamos temos que mostrar um pouquinho mais a força do poder econômico, ter um pouco mais de coragem, se expor mais e cobrar dos outros poderes, coisas que não temos cobrado ao longo dos anos. Então a ACIFI está preparada, o Conselho supervisiona e vai preparar tudo o que a nova diretoria precisar para que exerça esse poder econômico com mais força. É isso que os associados e a sociedade estão esperando das entidades, e a ACIFI está preparada para fazer essa cobrança. Acredito que teremos uma excelente gestão, o Danilo, assim como o Conselho estão preparados e o resultado vai ser muito bom”.

Rodiney José Alamini
Rodiney Alamini

“A ACIFI é resultado de um árduo trabalho coletivo. As ações com desdobramentos em âmbito local, regional, estadual, nacional e internacional demonstram que com união é possível alcançar grandes conquistas. Outro propósito da ACIFI é diversificar a economia do município e tornar a cidade referência em inovação, seja no comércio, turismo, indústria, serviços, educação, entre outros setores econômicos. O futuro da ACIFI está bem planejado para a próxima década, sempre recebendo de braços abertos os bons empresários, empreendedores, que querem o bem da cidade e pensam na prosperidade do coletivo. Trabalhamos com o associativismo de resultados”.

Faisal Ismail.
Faisal Ismail

“Em todas as minhas andanças, aqui tive o maior aprendizado. Dedicamos tempo e inteligência para buscar soluções, enfrentar a pandemia e outras adversidades. Isso foi possível porque a entidade é baseada na gestão colegiada (diretoria e Conselho Superior). Todas as decisões são discutidas e compartilhadas, sempre tudo com muito respeito”.

Walter Venson 
Walter Venson

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Comentários

Deixe a sua opinião