Colégio Sesi Internacional - display portal

O Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI-BR) recebeu, nesta quinta-feira (16), a visita de uma comitiva formada por representantes do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), da Prefeitura de Foz do Iguaçu e da Embaixada de Singapura.

O objetivo da agenda foi conhecer os principais projetos e ações desenvolvidos pela Fundação, além de tratar sobre investimentos em pesquisa e inovação na área de cidades inteligentes. O grupo foi recebido pelo diretor superintendente do PTI-BR, general Eduardo Garrido, que apresentou a estrutura e o ecossistema do Parque Tecnológico, os eixos de atuação no mercado e as atividades promovidas pelos Centros de Competência.

Fotos: Kiko Sierich/PTI


Durante o encontro, o diretor superintendente também destacou pontos importantes como a busca de mecanismos para estabelecer parcerias diretas com o Ministério na execução de projetos e a articulação estratégica para o desenvolvimento de projetos voltados para Cidades Inteligentes.

“Desejamos avançar nesse sentido para que possamos criar uma agenda de trabalho a fim de expandir o Sandbox para outras áreas. Além de ampliar o desenvolvimento de soluções de relevância nacional, queremos contribuir para diversificar a economia e fortalecer a inovação, buscando alcançar o objetivo maior que é a melhora da qualidade de vida da população, gerando emprego e renda”.

afirma o general Garrido

Inovação

O secretário nacional de mobilidade e desenvolvimento urbano e regional do MDR, Tiago Pontes de Queiroz, disse que ficou fascinado ao conhecer in loco os projetos realizados pelo Parque Tecnológico, especialmente pela expertise em relação às Cidades Inteligentes. “Já sabíamos que um trabalho excepcional vinha sendo desenvolvido pelo PTI e ficamos felizes com a possibilidade de parceria para a evolução das cidades ao longo do Brasil”, destaca.

Fotos: Kiko Sierich/PTI


O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, enalteceu o trabalho desenvolvido pelo PTI e reconheceu o avanço obtido nos últimos anos com olhar técnico e estratégico.

“Os resultados, sejam eles imediatos, a médio e longo prazo, são algo transformador. O PTI hoje tem um plano estratégico e de ação que vai colocar a cidade de Foz do Iguaçu entre as cidades do Brasil com mais prosperidade por meio de emprego, renda, inovação e tecnologia”, pontuou.

Foz cada vez mais inteligente

Ainda, segundo secretário nacional de mobilidade, Foz do Iguaçu tem capacidade para obter recursos para se tornar cada vez mais inteligente.

“Cidades que possuem a Capacidade de Pagamento (CAPAG) A e B, como é o caso de Foz do Iguaçu, já estão pré-habilitadas para captar recursos de financiamento com garantia da União. No caso de Cidades Inteligentes, existe um programa específico chamado Pró-Cidades e para mobilidade o Avança Cidades. Entendemos que essa é uma forma excepcional de fazer essa captação e que possibilita aos municípios investirem cada vez mais no bem-estar da população”, complementa Tiago Pontes de Queiroz.

Fotos: Kiko Sierich/PTI

Do Itaipu A para a Binacional

Após as apresentações, a comitiva conheceu in loco o Laboratório Vivo voltado para testes e validação de tecnologias de cidades inteligentes. O grupo também participou de um tour pelos principais pontos do primeiro e maior bairro Sandbox do Brasil, o Vila A Inteligente, onde essas tecnologias estão instaladas.

ABDI,MINISTÉRIO DESENVOLVIMENTO REGIOANAL, SINGAPURA


Depois do tour pelas tecnologias do Bairro Itaipu A, o grupo finalizou a agenda no Centro Executivo da Itaipu Binacional onde participou de um encontro com o diretor-geral brasileiro, general João Francisco Ferreira.

Comitiva

Também integraram a comitiva o embaixador de Singapura Desmond Ng e a primeira secretária de assuntos políticos da embaixada de Singapura Noelle Tam; o presidente da ABDI Igor Nogueira Calvet; o gerente de inovação da ABDI Tiago Farestein; o assessor especial da presidência da ABDI Moisés Araya Trindade; o secretário de turismo de Foz do Iguaçu Paulo Angeli; e a coordenadora de gestão de monitoramento e informação do MDR Raianny Novaes.

Fotos: Kiko Sierich/PTI

Comentários

Deixe a sua opinião