Colégio Sesi Internacional - display portal

Na manhã desta terça-feira (21), foi anunciado pelo governo argentino a reabertura da fronteira argentina a partir do dia 1º de outubro, com uma série de flexibilizações às restrições.

A partir do dia primeiro do mês que vem, será autorizado a entrada de estrangeiros de países vizinhos sem isolamento. Abertura das fronteiras terrestres foi a pedido dos governadores (com corredores seguros homologados pela autoridade sanitária com cota definida pela capacidade de cada jurisdição).

A ministra da Saúde, Carla Vizzotti, especificou que para não fazer a quarentena é necessário ter um “esquema de vacinação completo e PCR negativo antes do embarque, sendo o antígeno na entrada no país e o PCR entre os dias 5 e 7 de chegada. Aqueles que não apresentam o esquema de vacinação pode entrar, mas deve fazer a quarentena”.

Todas as medidas sanitárias anunciadas pelo Governo:

  • O uso obrigatório de máscara facial ao ar livre é levantado quando estamos circulando individualmente, isso será permitido em todos os casos quando NÃO houver aglomeração de pessoas. Continua sendo obrigatório em locais fechados (sala de aula, cinema, teatro, ambientes de trabalho, transporte público, shows e eventos de massa) e ao ar livre quando há aglomeração de pessoas.
  • Reuniões sociais ilimitadas de pessoas obedecendo às medidas de prevenção, máscara, distância e ventilação.
  • 100% da capacidade em atividades econômicas, industriais, comerciais, de serviços, religiosas, culturais, esportivas, recreativas e sociais em locais fechados, mantendo medidas de prevenção, máscara, distância e ventilação.
  • Autorização de viagens para aposentados e aposentados, graduados e graduados e diretores de alunos ou assemelhados seguindo os protocolos recomendados.
  • Autorização de clubes com lotação de 50%, com esquema de vacinação completo (14 dias antes do evento). É A ATIVIDADE DE MAIOR RISCO, LEVANDO EM CONTA A VARIANTE DELTA
  • Locais para festas, bailes ou atividades semelhantes: habilitado para pessoas que atestem esquema de vacinação completo (14 dias antes do evento) ou uma dose mais um teste diagnóstico negativo (PCR ou Antígeno) nas 48 horas anteriores ao evento. Protocolo especial para festas de 15 anos ou para crianças menores de 17 anos durante a vacinação em adolescentes.
  • Eventos massivos de mais de MIL (1000) pessoas. A partir de 1º de outubro, estará habilitado com capacidade de 50%, e o protocolo específico em relação aos requisitos será trabalhado com os atores envolvidos.
  • Abertura gradual e cuidadosa das fronteiras: DATAS ESTIMADAS A COORDENAR COM AS MIGRAÇÕES, ANAC e outras autoridades.
  • 24 de setembro: eliminação do isolamento para argentinos, residentes e estrangeiros que vêm trabalhar e são autorizados pela autoridade de imigração.
  • 1º de outubro: autorização de entrada de estrangeiros de países vizinhos sem isolamento. Abertura das fronteiras terrestres a pedido dos governadores (com corredores seguros homologados pela autoridade sanitária com cota definida pela capacidade de cada jurisdição).
  • Entre 1º de outubro e 1º de novembro, aumento da cota progressiva de entrada em todos os corredores seguros, aeroportos, portos e terrestres
  • 1º de novembro, é autorizada a entrada de todos os estrangeiros.

Sobre o último ponto, o Governo esclareceu que será solicitado o seguinte para entrada no país:

– Calendário de vacinação completo, com data da última aplicação pelo menos 14 dias antes da chegada ao país.

– Teste PCR negativo nas 72 horas anteriores ao envio, ou antígeno no ponto de entrada até definido pela autoridade sanitária

– Teste de PCR no dia 5 ao 7 de chegada até definido pela autoridade de saúde.

Fonte: La Nacion.

Teste piloto da reabertura da fronteira no dia 27 de setembro

De acordo com o portal El Território, a ponte Tancredo Neves será reativada na próxima segunda-feira (27) como um teste-piloto, afirmou o governador Oscar Herrera Ahuad ao portal.

A fronteira argentina está fechada desde março de 2020, no início da pandemia.

Comentários

Deixe a sua opinião