Colégio Sesi Internacional - display portal

Hoje, 15 de outubro, é um dia muito especial para a nossa fronteira. No mesmo dia um ano atrás acontecia a reabertura da fronteira com o Paraguai que ficou fechada por 208 dias, separando famílias, rotina e estilo de vida de quem vive na fronteira e cruzava para o país vizinho todos os dias, tanto para trabalhar como passear.

Da mesma forma, quem precisava vir a Foz do Iguaçu precisou aguentar esses longos meses de espera, angústia e saudade. Na ocasião, a colaboradora da 100fronteiras, Evelin Fretes, comentou a sensação de poder cruzar a Ponte Internacional da Amizade rumo a Foz do Iguaçu:

“Eu não acreditava na reabertura até o momento em que de fato eu cruzei a Ponte da Amizade. Dá uma sensação de esperança ver o movimento, parece que o comércio do Paraguai está voltando ao normal. E quando cheguei a Foz depois de quase sete meses parece que foi ontem que estive aqui”.

Hoje, passado 365 dias daquela data que marcou a fronteira, relembramos esse momento conversando com alguns empresários de Foz do Iguaçu e de Ciudad del Este que fizeram um balanço desse um ano. Confira:

“O ano tem sido muito bom, comparado ao ano de 2020, porém não voltamos aos patamares anti pandemia. A desvalorização do real tem sido um fator importante, também o trânsito caótico na ponte não tem ajudado a recuperar bem, mas estamos esperançosos que as férias do fim de ano tragam toda região para a normalidade”.

armando nasser, proprietário da sax Department Store.

Armando Nasser SAX
Armando Nasser.

“Mesmo felizes por esta data ainda não podemos comemorar, pois seguimos com restrições na nossa fronteira entre Brasil e Argentina. Esperamos a reabertura total da Argentina em breve para nossa região voltar a ser atrativa a todos, pois aqui uma depende da outra. Ainda não temos os resultados econômicos necessários para poder dizer que voltamos a normalidade, mas sem dúvidas vivemos um cenário muito melhor do que com as fronteiras fechadas. Esperamos que toda população do Brasil, Paraguai e Argentina receba a segunda dose e nossas fronteiras voltem a receber milhares de turistas dos três países para fomentar nossa economia. O setor turístico de Foz se preparava para isso, portanto todos os visitantes que chegarem a Foz vão encontrar uma cidade ainda mais bela e com muito mais atrações. Acredito em uma grande recuperação para os próximos meses. Mas em linha geral ainda não podemos comemorar o cenário atual, o que podemos fazer é nos motivar com as perspectivas que temos para os próximos meses. Depois de quase dois anos, estamos para entrar em um novo momento onde a confiança necessária para as pessoas saírem de casa se aproxima e nosso destino está entre as preferências de todos os brasileiros!”

 JORBEL GRIEBELER, EMPRESÁRIO E CEO do grupo CELLSHOP.  

jorbel-cellshop
Jorbel Griebeler.

“O comércio de Foz do Iguaçu melhorou muito com a abertura da fronteira há um ano. Nossa esperança é que em breve tudo volte a normalidade”.

Mauro Takeo watanabe, empresário da casas ajita.

Mauro Watanabe
Mauro Watanabe.

Cenário da vacinação

Em Foz do Iguaçu 100% da população com 18 anos ou mais está vacinada com a 1º dose e mais de 60% com a segunda dose.

Já em Ciudad del Este quase 65% da população com 18 anos ou mais já recebeu as duas doses da vacina.

Devido ao avanço das vacinações nas duas cidades fronteiriças a expectativa é que o comércio em Ciudad del Este volte a normalidade.

Retomada do turismo

Atualmente Foz do Iguaçu começa a sentir a retomada do turismo, com a volta dos eventos e o grande fluxo de pessoas nos últimos feriados prolongados como 7 de setembro e 12 de outubro. Além disso, a cidade é a principal do Paraná na retomada do turismo devido a campanha “Vem pra Foz”, divulgada pela Itaipu Binacional em parceria com o Codefoz e Prefeitura, e também um dos destinos tendências para visitar no pós-pandemia, de acordo com o ranking dos destinos que são tendência para o turismo doméstico em 2021 divulgado pelo Ministério do Turismo.

centro de foz do iguaçu melhor época pra visitar foz
Descubra Foz do Iguaçu e suas estações. (Foto: Lilian Grellmann/100fronteiras)

Black Friday

Já do lado paraguaio a expectativa é que a Black Friday deste ano confirme a retomada do turismo de compras na região. As promoções ocorrerão de 12 a 15 de novembro e a expectativa é que mais de 4.000 lojas localizadas no centro de Ciudad del Este possam aderir a Black Friday, e também aproveitar os feriados prolongados do Brasil, já que os turistas movimentam a fronteira em época de folga.

Os comerciantes estão animados e acreditam que a feira vai contribuir para a reativação econômica de Ciudad del Este.

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Comentários

Deixe a sua opinião