O ranking nacional Connected Smart Cities, que acontece todos os anos e é composto por 70 indicadores em 11 eixos temáticos (mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, empreendedorismo, educação, saúde, segurança, energia, governança e economia), classifica as cidades do Brasil que mais têm se desenvolvido em relação aos setores analisados.

Ranking Connected Smart Cities 2020

O ranking analisa o conceito de desenvolvimento atingido, através da conectividade entre todos os setores que compõem a cidade e tem como objetivo final apontar os setores que devem ser melhorados e quais servem como inspiração para o crescimento.

Exemplo disso é a consciência de que investimentos em saneamento estão atrelados não apenas aos ganhos ambientais, como aos ganhos em saúde, que irão a longo prazo reduzir os investimentos na área (atendimentos de saúde básica) e consequentemente impactarão em questões de governança e até mesmo de economia.

No meio de todos esses requisitos, Foz do Iguaçu ficou na posição 79º no Brasil, 15º na região Sul e 6º no Paraná. Isso demonstra que muitas melhorias foram feitas ao longo dos anos, mas que muitas ainda deverão ser aprimoradas.

Ranking Connected Smart Cities 2020 – Estado do Paraná

A edição 2020 do ranking Connected Smart Cities coletou dados e informações de todos os municípios brasileiros com mais de 50 mil habitantes (segundo estimativa populacional do IBGE em 2019), totalizando 673 cidades, sendo 48 com mais de 500 mil habitantes, 274 com 100 a 500 mil habitantes e 349 com 50 a 100 mil habitantes.

Para manter a transparência e a coerência das informações, os dados são coletados em fontes secundárias que agrupam o universo de cidades pesquisadas, mantendo a mesma origem e o mesmo período de coleta dos dados de todos os municípios do estudo.

Conversamos com Gilmar Piolla, secretário de turismo de Foz do Iguaçu, que nos contou qual a importância dessa avaliação para Foz do Iguaçu: “Reconhece e valoriza o esforço feito nos últimos anos para que possamos evoluir, estamos em constante evolução, sabemos para onde queremos ir. Temos consciência que vai levar um tempo para galgarmos maiores posições. ”

Piolla comentou que o objetivo é subir ao grupo dos 50º a nível nacional. Mas o objetivo principal é, daqui a 10 anos, conseguir chegar entre as 10 melhores cidades do Brasil.

Isso porque muito do desenvolvimento que nossa cidade está realizando nesse momento será refletido daqui a dois ou três anos. Alguns deles são o bairro inteligente, o condomínio de startups, investimentos na área da saúde, entre outros.

“Foz tem muito a crescer nesse ranking pelos desenvolvimentos que estão sendo feitos em todos os âmbitos seja saúde, tecnologia, infraestrutura, turismo e educação.”

Gilmar Piolla, secretário de turismo de Foz do Iguaçu

Connected Smart Cities

O Connected Smart Cities envolve empresas, entidades e governos em um evento que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades.

Para atingir o objetivo, une empresas de serviços e tecnologia de ponta, especialistas, prefeituras e pessoas engajadas com a otimização das cidades do Brasil, buscando inspiração em soluções implantadas nas mais inteligentes cidades do mundo, trazendo novas ideias.

Para conhecer o ranking do ano passado acesse o link.

Fonte: http://ranking.connectedsmartcities.com.br/resultados.php

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião