A Fundação Cultural recebe de 7 a 21 de junho a exposição Arquitectura Habitacional de la URSS: Concurso entre Camaradas 1926, com o apoio da UNILA. O objetivo é destrinchar o debate sobre arquitetura soviética, invisibilizado no ocidente por conta do imperialismo estadunidense que dividiu o mundo a partir da Guerra Fria.

A exposição ocorre das 8h às 17h e pode ser visitada gratuitamente.

exposição internacional de Arquitetura na Fundação Cultural

A mostra internacional acontece simultaneamente no Brasil, México, Venezuela e Argentina. No Brasil, está sendo apresentada em cidades como Brasília, Palmas, Natal, São João del Rei, Rio de Janeiro, São Paulo, entre outras.

A atividade é fruto de uma parceria entre o Grupo de Estudos Multidisciplinares em Urbanismos e Arquiteturas do Sul, Multidisciplinares em Urbanismos e Arquiteturas do Sul (MALOCA) da UNILA, a Brigada Acadêmica Interdisciplinar da Universidade Aberta do México (BAI) e o Taller Libre de Proyecto Social da Universidade de Buenos Aires.

A abertura será na terça-feira (07), com uma mesa com a presença da equipe do projeto e representantes de entidades locais. Como parte da programação, também será realizada, nos dias 13 e 15, uma Oficina de Estamparia Revolucionária, do projeto Ateliê sem Paredes, com Tati Rebelatto e Michele Dacas.

E no dia 14, das 14h30 às 18h, acontece a aula aberta “Arquitetura da Revolução”, com Patrícia Mecchi, Celso Lima e Andrea Moassab. Ao longo da exposição, também serão realizadas visitas guiadas com alunos de escolas públicas.

A exposição está sendo organizada em parceria com o Museu Digital da UNILA (MUD) e o Museu de Arte de Cascavel.

Comentários

Deixe a sua opinião