banner-foz-itaipu-foz

A grande Terra das Cataratas completa 107 anos no dia 10 de junho, e nada melhor relembrar do início dessa linda centenária. Sendo assim, a seguir lhe contarei uma breve história de como a pequena Vila Iguassu passou a ser Foz do Iguaçu.

Antes dos espanhóis e portugueses chegarem a Terra das Cataratas, os índios caingangues já estavam na região, e a chamavam de Ara’puka, devida a sua geografia acidentada. Mas a história do território do Iguaçu tem seus primeiros registros com a viagem de Alvar
Nuñez Cabeza de Vaca.

O espanhol Álvar Nuñez Cabeza de Vaca, quando chegou ao rio Iguaçu foi guiado por índios Cainganges, que chegaram nas Cataratas e assim ficou registro de que foi o “descobridor” das quedas.

Em 1881, Foz do Iguaçu recebeu seus dois primeiros habitantes, o brasileiro Pedro Martins da Silva e o espanhol Manuel Gonzáles. Pouco depois chegaram os irmãos Goycochéa, que começaram a explorar a erva-mate.

Oito anos após, foi fundada a colônia militar na fronteira – marco do início da ocupação efetiva do lugar por brasileiros e que se tornaria Foz do Iguaçu.

Após 8 anos, o Tenente Antonio Batista da Costa Júnior e o Sargento José Maria de Brito fundaram a Colônia Militar, que tinha o objetivo de distribuir terrenos aos colonos interessados.

Nos primeiros anos do século XX, Foz do Iguaçu chegou a aproximadamente 2.000 pessoas e o vilarejo crescia, na época, já tinha uma hospedaria, quatro mercearias, um quartel militar, mesa de rendas e estação telegráfica, engenhos de açúcar e cachaça e agricultura.

Batalhão em 1971. Foto: Acervo Walter Dysarsz – Foz do Iguaçu/Facebook Foz do Iguaçu e Cataratas Memória e Fotos Atuais

Em 1910, a Colônia Militar passou à condição de “Vila Iguassu”, distrito do Município de Guarapuava. Dois anos depois, o Ministro da Guerra emancipou a Colônia, tornando-a um povoamento civil entregue aos cuidados do governo do Paraná, que criou então a Coletoria Estadual da Vila.

Em 14 de março de 1914, pela Lei 1383, foi criado o Município de Vila Iguaçu, instalado efetivamente no dia 10 de junho do mesmo ano, com a posse do primeiro prefeito, Jorge Schimmelpfeng, e da primeira Câmara de Vereadores. O município passou a denominar-se “Foz do Iguaçu”, em 1918.

Parque Nacional do Iguaçu

Já a história do Parque Nacional começa no ano de 1916, com a passagem de Alberto Santos Dumont em Foz do Iguaçu, o “Pai da Aviação”, seu legítimo “fundador”. Aquela área pertencia ao uruguaio Jesus Val.

Santos Dumont intercedeu, pois todo aquele espaço não poderia pertencer a apenas uma pessoa, então, debateu junto ao Presidente do Estado do Paraná, Affonso Alves de Camargo para que a terra fosse desapropriada e tornada patrimônio público. Em 1939 foi criado o Parque Nacional do Iguaçu.

Com a inauguração da Ponte Internacional da Amizade (Brasil – Paraguai) em 1965 e inauguração da BR-277, ligando Foz do Iguaçu à Curitiba e ao litoral, em 1969, Foz do Iguaçu teve seu desenvolvimento acelerado, intensificando seu comércio, principalmente com a cidade paraguaia de Puerto Presidente Stroessner (atual Ciudad del Este).

A construção da Hidrelétrica de Itaipu (Brasil – Paraguai), iniciada na década de 70, causou fortes impactos em toda a região, aumentando consideravelmente a população de Foz do Iguaçu.

Construção da Itaipu.

Em 1960, a Terra das Cataratas contava com 28.080 habitantes e, em 1970, com 33.970, passando a ter, em 1980, 136.320 habitantes e registrando um crescimento de 385%, estimando-se hoje uma população de 258.248 habitantes.

Diálogos 100fronteiras

1 Comentário

Deixe a sua opinião