Atualmente, devido a crise pandêmica de coronavírus, o comércio vem sendo alvo das restrições impostas pelo governo estadual e municipal, sendo obrigado muitas vezes a fechar as portas no intuito de conter a disseminação da doença.

De acordo com o empresário e presidente do Sindilojas, Itacir Mayer, existe uma incoerência entre o que as autoridades determinam como “serviço essencial e não essencial”.  

“É injusta essa classificação de essencial e não essencial. O Sindilojas defende muito a questão do cuidado e segurança sanitária dentro dos estabelecimentos e sabemos que o comércio considerado não essencial está seguindo isso. Mas porque sempre na hora de fechar as atividades para reduzir fluxo de pessoas, sobra para os pequenos comércios, ou aquelas atividades de pouca circulação, e que cumprem rigorosamente com as determinações do poder público e órgãos da saúde? É muito grande a necessidade dos pequenos comércios estarem abertos, eles não têm reservas de caixa”.

cidade-foz-do-iguaçu-exemplo-no-paraná-enfretamento-isolamento-social-combate-pandemia-covid-19
Foto: Assessoria.

Itacir segue dizendo que o sindicato é contra o fechamento do comércio que eles não consideram essencial, “porque o pequeno comércio não traz risco à saúde, pode até ter algum índice de contaminação, mas é muito pequeno, já que não tem fluxo de pessoas entrando e saindo, nem de funcionários. Nas reuniões que participamos com a prefeitura e sua equipe de saúde, pelas solicitações do Sindilojas, e outras em parceria com a Acifi, Codefoz, e Turismo, temos sempre relatado e questionado aonde estão os grandes focos de contaminação. É fácil identificar até por nós, leigos no assunto, e somos favoráveis que seja fiscalizado e punido os locais onde ocorrem as aglomerações”.

Ele ressalta que foi encaminhado um ofício pra prefeitura e governo do estado implorando para rever e reavaliar as decisões, por acreditarem que os índices de contaminações nos pequenos comércios de rua e dos shoppings centers é irrelevante.

“Agora essa flexibilização que está tendo é o resultado desse trabalho que estamos fazendo de mostrar ao poder público municipal e estadual que o pequeno comércio não é o causador disso. A prefeitura tem atendido a todas as nossas reivindicações nas reuniões que estamos fazendo e temos essa abertura com o governo do estado. Tanto a prefeitura quanto governo do estado dependem do comércio funcionando para que haja arrecadação dos impostos”.

Sobre o Sindilojas

O Sindilojas é uma instituição que está ligado a uma Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná, e da qual a federação está ligada a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), que tem representatividade nacional de todas as atividades como: comércio de bens, serviços e turismo. E que através desta representação o Sindilojas chega com as reivindicações, até aos Congresso Estadual e Federal, para facilitar a vida e sobrevivência dos lojistas e empresários das diversas áreas. “Hoje podemos contar com o Presidente da Fecomércio, Darci Piana, que também é nosso vice-governador do estado do Paraná”.

O empresário participa do sindicato há mais de 13 anos e está como atual presidente desde o ano passado.

“O Sindilojas é uma instituição onde temos legalização para negociar convenções coletivas, negociar salários dos funcionários do comércio. Negociamos salários e horário de funcionamento das atividades comerciais, inclusive nos domingos e feriados, com projeto aprovados pela Câmara Municipal. Foz é uma cidade atípica, por conta do turismo precisamos atendê-los 24h”.

Sindilojas em eventos
Alguns dos eventos e reuniões que o Sindilojas participa.

Além de toda essa representatividade, o Sindilojas trouxe muitos benefícios para a comunidade. Um exemplo é o Sesc que está em Foz graças ao Sindilojas, assim como o Senac, da qual o sindicato tem representação.

“O Sesc oferece muitos benefícios e os empresários às vezes eles nem sabem o que ele oferece. O Sesc é mais voltado à atividade social e o Senac mais volta a cursos profissionalizantes. Muitas vezes não trazemos cursos de capacitação porque as pessoas não aderem a isso, falta gente interessada para participar desses cursos. Foz precisa crescer muito no aspecto de associativismo e unidade, juntar forças. E o Sindilojas está aqui para isso”.

Quem faz parte do Sindilojas?

De acordo com Itacir é por meio do CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) que os empresários fazem parte da atividade do Sindilojas, que é de comércio varejista. Com isso, lojas de materiais de construção e supermercados, por exemplo, não se encaixam no CNAE do Sindilojas.

“O empresário pode ser filiado associado, contribuindo todo mês como o sindicato, ou apenas filiado, não participando da diretoria e não contribuindo de forma financeira com o sindicato. No entanto hoje não é obrigatório a contribuição do empresário, paga se quer, mas é aí que vem a grande falha do empresariado, porque ele não contribuindo enfraquece a instituição”.

Sindilojas em eventos
Festival de Turismo em Foz.

A diretoria do sindicato é transitória, assim qualquer pessoa associada pode participar da diretoria, além de ser importante essa dinamização. Além de Foz, faz parte do Sindilojas, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu e Itaipulândia.

“Somos formados por uma diretoria, com empresários voluntários, e as decisões são tomadas em conjunto, o presidente não faz nada sozinho. Buscamos sempre os melhores resultados, por meio da coletividade. Embora os empresários estejam desobrigados com a sua contribuição assistencial, é importante que se tenha força e se busque melhores resultados juntos as instituições municipais, estaduais e federais, estando unidos o comércio tem mais força e é melhor representado. Estamos de portas abertas para receber os empresários”, ressalta.

Atual diretoria do Sindilojas

Vice-presidente da FECOMÉRCIO: Carlos Rodrigues Nascimento.

  • Presidente: Itacir Mayer
  • Vice-presidente: Joao Nelson Moretti
  • 1º Secretário: Humberto Ventura Godinho
  • 2º Secretário: Sadi Carvalho
  • 1º Tesoureiro: Mohmoud Tarbine
  • 2º Tesoureira: Ana Luiza Antonio Tombini
  • Suplente: Carlos Rodrigues da Silva
  • Suplente de Diretoria: Laudelino Pacagnan
  • Suplente de Diretoria: Kamal Osman
  • Suplente de Diretoria: Fouad Mohamad Fakih
  • Conselho Fiscal: Helio Kusumoto
  • Conselho Fiscal: Telemaco Pinheiro de Mello Jr.
  • Suplente de Conselho Fiscal: Valdirlei Baranoski
  • Suplente de Conselho Fiscal: Carlos Watanabe

Serviço

Endereço: R. Antônio Raposo, 406, Sala 1005 – Centro, Foz do Iguaçu – PR

Telefone: (45) 3523-5148

Espaço publicitário

ALEP Covid 19
Patrícia Buche

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Diálogos 100fronteiras

Deixe a sua opinião