O prefeito Chico Brasileiro participou nesta quarta-feira (10) da apresentação do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental do terminal ferroviário que será construído em Foz do Iguaçu, feita pelo diretor presidente da Ferroeste, André Luis Gonçalves.

O evento foi promovido pela Associação Comercial de Foz do Iguaçu (Acifi), Codefoz e Ferroeste. De acordo com André Gonçalves, a reunião teve como objetivo dar início ao projeto Ferroeste na região, com estudos técnicos referentes ao terminal ferroviário de Foz do Iguaçu e da revitalização do terminal ferroviário de Cascavel. “Hoje iniciamos estes estudos com a presença do consórcio vencedor do edital público. O trabalho do projeto Ferroeste envolve o diálogo, principalmente neste início, onde podemos ouvir a sociedade e o setor produtivo sobre a importância dos terminais na região, e com isso traçar estratégias de logística e evitar problemas futuros”, pontuou André.

O diretor presidente da Ferroeste também ressaltou que Foz do Iguaçu, além de ser cidade de fronteira e receber grande quantidade de cargas oriundas do Paraguai e da Argentina, conta com o maior porto seco da América Latina. “Todo o projeto envolve a quantidade e volume de cargas que passam pela região, o que faz com que a proposta seja ainda mais essencial para escoar toda essa demanda. Estamos atrasados, mas estamos nos organizando para recuperar o tempo perdido”.

Fotos: Thiago Dutra/PMFI

Ele reforçou que em 2021 o Ministério da Infraestrutura aprovou a liberação dos ramais ferroviários, nos trechos de Cascavel a Foz do Iguaçu, e de Cascavel a Guaíra.

“Este é um grande projeto para Foz do Iguaçu, fundamental para a organização do setor logístico da cidade o que, consequentemente, vai resultar em aumento da geração de renda e desenvolvimento para toda a população”, afirmou o prefeito Chico Brasileiro.

“Outra notícia positiva é que já temos muitos investidores, de vários países, interessados no projeto. Atualmente, o Paraná está no centro do setor produtivo. Temos muita demanda de carga crescente, e a previsão é de que o setor acelere ainda mais até 2030”, afirmou Danilo Vendrusculo, presidente da Acifi.

Esta foi a primeira reunião entre a Ferroeste, investidores, sociedade e entidades interessadas. Ainda neste mês outros encontros deverão acontecer para que a proposta esteja alinhada entre todos os setores envolvidos.

Comentários

Deixe a sua opinião