Search

Zeca Pagodinho em Foz: saiba mais sobre sua carreira

No dia 18 de abril, a partir das 22h, no Rafain Hotel Foz do Iguaçu, haverá o show da estrela do samba Zeca Pagodinho, com a abertura dos portões às 20h; é uma oportunidade de conhecer uma lenda da música brasileira.

Um dos “reis” do samba no Brasil, nascido em 1959, no bairro de Irajá, Rio de Janeiro, o cantor e compositor desde cedo teve afeição pela música e cresceu em contato com sambistas dos subúrbios cariocas.

Seu nome de batismo é Jessé Gomes da Silva Filho e ao longo de sua vida e carreira adotou o nome artístico Zeca Pagodinho. Durante os anos 70, entre um samba e outro, Zeca se virava como dava: foi feirante, camelô, office boy, contínuo e anotador de jogo do bicho. Fez de tudo.

Em 1983 teve sua primeira música gravada, Amargura, que entrou no repertório do segundo disco do grupo Fundo de Quintal, criado em 1977, originado por Cacique de Ramos.

Em 1986, o sambista estreou em disco solo: Zeca Pagodinho. Emplacou os sucessos Coração em Desalinho, Quando Eu Contar (IáIá), Judia de Mim e Brincadeira tem Hora, atingindo a marca de um milhão de cópias vendidas.

Em 2002 fez sucesso com a música Deixa a Vida Me Levar e ganhou o Grammy de Melhor Álbum de Samba. Em 2010 lançou seu 22º CD, Vida da Minha Vida, dedicado à sua madrinha: Beth Carvalho.

Em setembro de 2019, Zeca Pagodinho lançou seu 24º álbum de carreira, Mais Feliz, com 14 faixas. Entre as músicas que fazem parte desse trabalho está a composição Enquanto Deus me Proteja, parceria inédita com Moacyr Luz; O Sol Nascerá, de Cartola e Elton Medeiros, abertura da novela global Bom Sucesso, composições de Monarco, Nelson Rufino.

Agora em 2020 vem para Foz do Iguaçu divulgar esse magnífico álbum que marca sua longa carreira.

Participe da nossa comunidade!

Ama a tríplice fronteira tanto quanto nós? Entre na comunidade 100fronteiras e receba conteúdo exclusivo. Seu apoio aprimora nosso trabalho para que possamos ajudar a aprofundar sua conexão com Ciudad del Este, Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú enquanto investimos no futuro do jornalismo local.



Deixe um comentário e participe da Comunidade 100fronteiras