Vivendo em harmonia – Gabriela Pretz Roth

1285

Apesar do rosto jovem, Gabriela Pretz Roth é uma mulher determinada que luta diariamente pela carreira, mostrando que as mulheres podem ser o que quiserem.

“Eu tenho 24 anos, sou advogada especialista em direito aduaneiro e desde pequena sempre fui muito decidida sobre o que queria para a minha vida.” Com uma personalidade forte e um sorriso de moleca, Gabi é daquelas pessoas que entenderam o segredo da vida e de como vivê-la.

Amante de livros, ela sempre está concentrada viajando pelas leituras e colocando em prática os ensinamentos que adquire. Mas nenhuma leitura se compara ao maior exemplo que tem na vida: a mãe. “Minha mãe é a minha maior inspiração, porque se existe alguém que expressa tudo o que uma mulher é, a mulher batalhadora, mulher firme e que luta pelo que quer, é a minha mãe. Até me emociono, porque minha mãe sempre foi o alicerce de nossa família.”

Desde pequena, a jovem sempre gostou de praticar esportes. Passou pelo balé, judô, natação e até participou de competições representando Foz do Iguaçu no basquete. Hoje, com uma rotina de trabalho e estudos intensa, o esporte ficou de lado, mas os exercícios físicos não. “Eu sou uma pessoa matinal, então acordo bem cedo e faço caminhada em jejum com meu cachorro, depois passo o dia no escritório e, no final da tarde, vou pra academia.”

Além disso, a alimentação de Gabi é bastante regrada. “Tenho uma visão muito espiritual da vida com relação a tudo, e isso me ajudou a optar pelo vegetarianismo há pouco mais de um ano.” Ela também pratica meditação e diz que a técnica a ajudou na concentração. “Tudo na vida é equilíbrio. Então eu gosto de praticar meditação, de ler sobre isso, de ter uma alimentação saudável, pois tudo isso influencia na qualidade da vida, e eu comecei a fazer isso porque vivemos em um mundo que está bombardeado de informação, então dar uma esvaziada na mente é essencial, além do fato da meditação ter me ajudado a estar consciente no momento que estou vivendo.”

Para o futuro, ela deseja destacar-se na carreira e ser referência com seu trabalho, buscando mais aperfeiçoamento e não se deixando limitar em seus sonhos. “Desde criança, eu sempre fui determinada, eu era uma criança que fazia balé, mas também fazia judô, então eu não era uma bonequinha limitada nos meus sonhos, eu sempre fui muito solta, tive asas pra voar e lutar pelo que eu queria, e sempre foquei na minha carreira, que hoje é minha maior prioridade.”

“Meu maior aprendizado foi aprender a ouvir as pessoas, porque falar todo mundo fala, mas ouvir são poucos. E mais do que isso, prestar atenção na pessoa, e a meditação e o ioga me ensinaram a estar consciente no momento que estou vivendo.”

Texto: Patrícia Buche

Produção: Revista 100fronteiras 

Local: Hotel Guaminí Misión 

Fotos: Armando Abdias

 

 




Deixe um comentário