Vidros: conheça e entenda qual é o melhor para cada ambiente

59698

Selecionamos algumas dicas para quem está pensa em renovar seu ambiente com esse artificio milenar que transmite leveza ao ambiente, falamos sobre como utilizar o vidro em sua construção, reforma ou decoração e  quais os tipos de vidro que existem.

Eles surgiram bem antes de Cristo. E passe o tempo que passar nunca sairão de moda. Variam em diâmetros e cores e podem ser usados nos mais diversos ambientes. Tudo planejado para durar e deixar o local agradável e moderno.

A espessura dos vidros pode ser de 6, 8 e 10 milímetros. Para as janelas, o ideal são vidros de 6 mm. Para as portas, de 8 mm. “Se for dentro de esquadrias de alumínio ou de PVC, se usa vidro temperado ou vidro comum”, explica Osmar Marrafon, dono da Vidraçaria Glassfoz.

Os vidros temperados são o resultado de um processo em que um vidro comum é colocado dentro de um forno a uma temperatura de 600 graus. Em seguida, ocorre um choque térmico para tornar o vidro mais rígido. Caso quebre, estilhaça em pedaços de no máximo 2 cm.

Já quando instalados em sacadas ou edifícios altos, é melhor usar os vidros laminados. “São duas chapas de vidro com uma resina no meio. Caso ele quebre, não estilhaça, ficando parecido a uma teia de aranha”, conta Osmar. O vidro é igual aos usados em para-brisa de carros, por exemplo.

Existem três cores mais comuns: verde, incolor e fumê. “O próprio vidro já vem com a cor. E o que estão usando mais para residências é o vidro verde e o incolor.”

Há também outras variações como o insulado, que é térmico e composto por duas camadas de vidro, com um espaçador de 9 mm. Ele ajuda a reduzir o calor e bloqueia melhor o som. Já o autolimpante é uma opção que elimina sozinho as impurezas, como poeira e manchas, que ficam nos vidros após serem molhados.

Segundo Osmar, a tendência do momento é o vidro espelhado (refletivo) – que, além de ser esteticamente bonito, ajuda a reduzir o calor. “Algumas cores de vidro refletivo reduzem até 70% do calor externo para o interno.”

Quais os tipos de vidro que existem?

O vidro, mesmo sendo um material muito antigo, na atualidade possui muitas variações e cada uma com a sua função. Então descubra quais os tipos de vidros que existem.

Começando pelo vidro plano, que possui duas variações, o float e impresso. Float se trata de um vidro liso, incolor ou colorido e totalmente transparente, o que permite uma visibilidade maior. O impresso é aquele que recebe desenhos, normalmente usados em eletrodomésticos.

Há os vidros de segurança, que quando quebrados produzem partículas menores e variam entre laminado e temperado. O temperado recebe um tratamento térmico e, quando é fraturado, não forma pedaços pontiagudos; já o laminado é formado por duas chapas de vidro com uma película de plástico no meio, muito utilizado em portas, divisórias, fachadas e sacadas, pois quando quebra os pedaços ficam presos à película. 

Existem os vidros acústicos, que não permitem que os ruídos atravessem, podendo ser laminados ou duplos. Tem também os vidros que protegem do Sol. 

São esses alguns dos principais vidros, cabe agora escolher o ideal para o seu espaço, casa ou trabalho. Use e abuse daquilo que nunca sai de moda, deixando o ambiente ainda mais bonito!

Também deixando o ambiente mais bonito a MDL é uma ótima opção para quem quer renovar o ambiente.



Formada em Jornalismo (UDC) e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas (Unila), atualmente é jornalista e editora na Revista 100fronteiras.


4 thoughts on “Vidros: conheça e entenda qual é o melhor para cada ambiente

  1. Tania Denara Rauber Albé

    Se colocar O vidro temperado bronze numa pérgola ele reduz o calor? Tipo, reduz os raios solares?

    Reply
    1. Maria Eduarda Claumann

      Olá, os vidros que normalmente impedem a transmissão de calor e que os raios solares atravessem são os, vidros refletivos, possuem um lado que reflete, os vidros refletivos podem ser laminados, insulados, serigrafados ou temperados.

      Reply
  2. Marcia

    Olá!
    Coloquei vidros fumê na casa toda e parapeito . As sacadas devem ser fumê também? Obrigada!

    Reply
    1. Maria Eduarda Claumann

      Ola,não necessariamente, é uma opção mais particular, depende da proposta que quer dar ao ambiente, mantendo mais iluminado ou não!

      Reply

Deixe um comentário