Search

Vaquinha online é criada para atender famílias carentes da “Ocupação Bubas”

Aos que não puderem contribuir financeiramente, organizadores solicitam a doação de alimentos, produtos de higiene e limpeza

Amenizar o sofrimento das pessoas que vivem na “Ocupação Bubas” durante o período de quarentena. Este é o objetivo de uma vaquinha online criada para compra de cestas básicas que serão entregues a partir da próxima sexta-feira (27) na maior ocupação urbana do Paraná, em Foz do Iguaçu.

De acordo com a empresária Lígia Chamahum, uma das idealizadoras da campanha, a ideia surgiu sábado passado, logo após ser feita a entrega de mantimentos para um pedreiro que mora na comunidade acompanhado da esposa e da filha de cinco anos.

“Lembramos da situação dessa família e decidimos levar alguma coisa para eles. Foi bem em cima da hora. Liguei para meus amigos e combinamos que cada um iria olhar o que pudesse doar da própria dispensa. Terminamos enchendo duas caixas com comida e produtos de higiene. Só fomos entender a dimensão do problema quando realizamos a entrega da doação. Foi aí que decidimos agir”, compartilha a voluntária.

Com cerca de 7.500 habitantes, a maior parte da população que vive na “Ocupação Bubas” é formada por trabalhadores que atuam no mercado informal da cidade. “Grande parte dessa gente não vai ter de onde tirar dinheiro durante este período de quarentena. São pedreiros, jardineiros, diaristas. Como estas pessoas irão se sustentar se não podem sair de suas casas para trabalhar? Pensando nisso decidimos juntar esforços com quem também tem interesse de ajudar e não sabe como”, completa o ativista e empresário Raby Khalil.

Ao ser comunicada sobre a campanha, Rose Noeli dos Santos, uma das líderes comunitárias da “Ocupação Bubas, agradeceu a iniciativa e pediu para que mais pessoas se mobilizem. “Eu confesso que ainda não tinha entendido a gravidade do que está acontecendo. De uns dias pra cá notei que mais pessoas começaram a vir até minha casa para pedir doação de comida. A sociedade e as autoridades precisam entender que muita gente aqui fica sem dinheiro se não sai para trabalhar. Como vai ser a vida dessas pessoas? Por favor, nos ajudem”, clamou.

A organização da campanha explica que a ideia inicial é realizar a primeira compra de cestas básicas já nesta próxima sexta-feira (27). “Como não temos ideia de quantas pessoas irão contribuir, não estabelecemos meta para a campanha. Tudo que for arrecadado será gasto dentro da proposta e faremos a devida prestação de contas do que for comprado, entregue e distribuído”, garante Lígia Chamahum.

Aos que não puderem contribuir financeiramente, a campanha informa que aceita doação de alimentos, materiais de limpeza e produtos de higiene pessoal. “Entrem em contato que iremos providenciar a busca destas doações. O momento é de solidariedade”, finaliza.

O link para participação da vaquinha online é https://www.vakinha.com.br/vaquinha/fica-em-casa-o-amor-e-a-cura

Participe da comunidade 100fronteiras. Apoie o jornalismo local!

Apoiando o jornalismo local, você valoriza a sua cidade, seu estado e seu país.

Nossa equipe está diariamente trazendo notícias da Tríplice Fronteira, apresentando novos lugares, com isso você receberá conteúdos exclusivos e brindes.

Participe já do nosso grupo do WhatsApp ou interaja em nosso Telegram.

Nos encontramos lá, até mais!

Participe da Comunidade 100fronteiras

Os membros nos ajudam a fazer as coisas que amamos, como conectá-lo a comunidade trinacional e mantê-lo atualizado. Junte-se a 100fronteiras para apoiar o nosso trabalho.



Deixe um comentário e participe da Comunidade 100fronteiras