Vacinação é a melhor forma de prevenir doenças, diz especialista

104
[#GustavoSiqueira]

Tétano, Difteria, Coqueluche Acelular, Poliomielite, Sarampo, Gripe A, Hepatite B e diversas outras doenças podem ser evitadas com a vacinação.


Bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos, não há idade para se vacinar. No decorrer da vida, o ser humano desenvolve anticorpos e adquire imunidade natural para algumas doenças. Contudo, nem todas as enfermidades podem ser evitadas apenas com anticorpos naturais, por isso as vacinas são tão importantes.

Para conscientizar a população sobre a importância da imunização, o Dia Nacional da Vacinação, instituído em 17 de outubro, é um sinal de alerta para a prevenção de doenças. O médico pneumologista e diretor técnico do Hospital Dia do Pulmão, de Blumenau, Santa Catarina, Dr. Mauro Sérgio Kreibich, alerta que quem não se vacina, ou deixa de vacinar seus filhos, coloca não apenas a própria saúde em risco, mas também a de seus familiares e pessoas ao seu redor, além de contribuir para o aumento da circulação das doenças facilmente evitáveis.

“Hoje em dia já é possível afirmar que, graças à vacinação, doenças com alta incidência em um passado não muito distante, como a Varíola, Meningite, Poliomielite, Tétano, Coqueluche, Febre Amarela, Rubéola e Tuberculose foram controladas e algumas até erradicadas”, diz.

Entretanto, em virtude da baixa cobertura vacinal das doenças erradicadas, algumas enfermidades podem voltar a assustar a população brasileira nos próximos anos. É o caso do Sarampo, doença que reapareceu na vida dos brasileiros no último ano e ainda preocupa a população em 2019. Desde junho, o país já registrou mais de cinco mil casos da doença em todo o território nacional. Em Santa Catarina, o número de casos confirmados chegou a 21, segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive). O pneumologista destaca que, em Blumenau, não foram registrados casos da doença. “O último caso de Sarampo adquirido dentro do município foi em 1997”, comenta.

Para tentar controlar a doença, o Ministério da Saúde, lançou a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Em Blumenau, a Secretaria de Promoção da Saúde, iniciou a campanha nesta semana. O dia “D” da vacinação ocorre no dia 19 de outubro em todo o país. “ A vacina está disponível na rede pública e privada, e nesta primeira etapa da vacinação, de 7 a 25 de outubro, o público prioritário são crianças de seis meses a cinco anos. Na segunda etapa, de 18 a 30 de novembro, o foco é a população de 20 a 29 anos”, ressalta Kreibich.

Atenção aos sintomas da doença

O Sarampo é provocado por vírus altamente contagioso. A transmissão é provocada de pessoa para pessoa, por meio de contato com secreções do nariz, da boca ou da garganta da pessoa infectada, quando ela tosse, espirra e respira.

Os sintomas mais comuns são: irritação nos olhos, corrimento no nariz, manchas brancas na parte interna das bochechas, indisposição, tosse e manchas vermelhas na pele. Porém, o médico pneumologista destaca que em caso mais graves da doença, o indivíduo pode apresentar febre e convulsões, infecção nos ouvidos, conjuntivite, pneumonia, perda de apetite, diarreia, lesão cerebral e infecções no encéfalo.

“Somente a vacina previne o Sarampo. Adultos e crianças devem se imunizar contra a doença. A única forma de reverter os casos de surtos de doenças que até então estavam erradicadas,  é por meio da conscientização e educação contínuas”, conclui.

Sobre o Hospital

O Hospital Dia do Pulmão atua em Blumenau desde 1982, com prestação de serviços voltados ao diagnóstico e tratamento de doenças respiratórias. Destacam-se nesta trajetória pioneira, a introdução da fisioterapia respiratória e pneumologia pediátrica.

Além de atendimento nas áreas de pneumologia, alergologia, otorrinolaringologia e cirurgia torácica, o Hospital do Pulmão conta com serviço de Pronto Atendimento, consultórios, exames e tratamentos. Outro diferencial é a sala de vacina, reconhecida e acreditada pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), pela excelência dos profissionais, de suas instalações, de sua organização administrativa e funcional e obediência à legislação.




Deixe um comentário