UNILA se compromete a desenvolver ações que promovam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

222

Nesta quinta-feira (22), foi realizada a assinatura da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) no Livro Branco do Observatório Regional de Responsabilidade Social da América Latina (Orsalc), intitulado “A responsabilidade social territorial: definições de habilidades e competências segundo os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para 2030”. Na prática, a assinatura no Livro Branco simboliza o comprometimento da Universidade em desenvolver políticas e ações que promovam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estipulados pela ONU para melhorar a qualidade de vida a nível global até 2030. O documento foi assinado pelo reitor pro tempore da UNILA, Gustavo Oliveira Vieira, e pelo representante da Orsalc, Humberto Grimaldi Durán, em cerimônia que contou com a participação de servidores e estudantes da UNILA.

Durante a solenidade, o reitor enfatizou que a UNILA tem um papel-chave no desenvolvimento da região da Tríplice Fronteira e também pode propor políticas a serem ampliadas para outras regiões da América Latina. “O impacto de uma universidade federal vai além da entrega de títulos de graduação ou pós-graduação. Uma universidade federal repercute em todos os níveis de educação e auxilia no desenvolvimento de locais que, muitas vezes, nem o Estado consegue chegar. Temos grandes desafios que estamos assumindo, mas também estamos nos arriscando a sair da nossa zona de conforto e repensar qual é esse papel que está sendo exigido às instituições públicas de ensino”, salientou Vieira.

Algumas das ações que já são desenvolvidas pela UNILA na região foram apresentadas durante o evento. Os professores Jorgelina Tallei (UNILA) e Theodorico Melo dos Santos (Secretaria Municipal de Educação) apresentaram o projeto “Formação docente: pedagogia de fronteira”, programa de formação permanente sobre educação na fronteira e que já capacitou mais de 150 professores de 51 escolas municipais de Foz do Iguaçu. Em 2019, o projeto foi selecionado como uma das 30 propostas mais inovadoras em educação na América Latina e no Caribe, pelo Programa Regional para el Desarrollo de la Profesión Docente, da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI).

Humberto Grimaldi Durán, representante da Orsalc – órgão vinculado ao Instituto da Unesco para a Educação Superior na América Latina e no Caribe –, destacou que a ONU considera primordial a participação das universidades nas mobilizações sobre ODS. “A responsabilidade social territorial precisa ser discutida para construir e sustentar uma educação superior inclusiva, igualitária e de qualidade, uma investigação socialmente responsável e a promoção de oportunidades de aprendizado permanente para todos, como está planteado alcançar nos Objetivos”, explicou.

Além da UNILA, cerca de 30 instituições da América Latina se comprometeram a assinar o Livro Branco. A proposta é que esses órgãos tenham uma agenda comum de atividades para discutir a relação entre a educação superior e os ODS.




Deixe um comentário