Jazz na noite da Fronteira – Hotel Bourbon

966

Ele surgiu nos Estados Unidos, no final do século 19, como uma manifestação musical dos escravos afro-americanos que, ao serem levados aos EUA pela colônia inglesa, desenvolveram uma síntese cultural com as tradições locais de música. O jazz utiliza-se de vários instrumentos musicais como percussão, saxofone, trombone, instrumentos de sopro e piano, proporcionando uma grande variedade rítmica, melódica e harmônica.

Entre os principais nomes da criação do jazz, destaca-se Buddy Bolden, que criou o arquétipo essencial desse estilo musical, chamado de herói romântico frustrado. No entanto suas músicas nunca foram gravadas, pois Bolden sofreu um colapso mental em 1907.

Apesar disso, suas performances inspiraram jovens que um dia entrariam no mundo da música e se tornariam lendas da história do jazz, como Miles Davis, que em 1958 lançou o Kind of Blue, ficando reconhecido como um dos álbuns mais importantes da história da música.

Depois desse boom, outro momento marcante na história do jazz foi nos anos 70, quando outros gêneros passaram a integrar o estilo musical, como o jazz-rock ou jazz fusion, que absorve influências de R&B, rock e música latina. Na ocasião, Miles lançou o Bitches Brew, marcando definitivamente a história do jazz, que a partir disso nunca mais foi o mesmo.

Apesar de uma história antiga, o jazz ainda hoje é apreciado no mundo todo. Em Foz do Iguaçu, onde a cultura de modo geral é muito viva e presente, o estilo não poderia ficar de fora. Dr. Alceu Vezozzo, idealizador da Rede Bourbon, deu início a este projeto com o objetivo de disseminar a música para hóspedes e visitantes.

Assim, desde 2015, os moradores e turistas podem apreciar belíssimas apresentações que são realizadas todas as sextas-feiras no Hotel Bourbon.

New Orleans, Louisiana, o berço do jazz

New Orleans Scenes Jazz Essay

A Louisiana possui uma mistura de raças, temperos e crenças em perfeita sintonia. É um local de pessoas alegres e riqueza cultural, transformando o lugar em um dos mais charmosos do mundo. Ali o jazz é tocado na rua, misturando-se com o som dos carros e das pessoas que passam e param para admirar a música.

Mas é em Nova Orleans, a cidade mais populosa da Louisiana, que o estilo realmente se destaca, onde no Bairro Francês há a diversidade de casas de jazz, restaurantes, museus, galerias de arte e pessoas pelas ruas, proporcionando um elo entre a música e a construção francesa e espanhola.

 

*Sugestão do editor: ouça as 15 maiores canções de jazz por meio do link: encurtador.com.br/osuEW.

Serviço: Bourbon Jazz Nights

Aberto ao público todas as sextas-feiras, das 20h às 23h, sem custos.

Av. das Cataratas – 2.345 

Telefone: 55 45 3521-3900



Formada em Jornalismo (UDC) e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas (Unila), atualmente é jornalista e editora na Revista 100fronteiras.


Deixe um comentário