No Centro de Interpretação do Gran Chaco Americano, ocorreu a quinta sessão do Conselho Nacional de Turismo (CONATUR), presidido por Sofía Montiel de Afara, Ministra do Turismo do Paraguai. Afara foi acompanhada por uma equipe técnica do SENATUR, que apresentou as ações desenvolvidas nos últimos anos na região leste. Como parte de sua presença no Chaco, os membros do CONATUR percorreram os principais pontos turísticos do departamento de Boquerón.

Os membros do CONATUR tiveram a oportunidade de visitar o Centro de Interpretação Gran Chaco Americano, localizado na cidade de Filadélfia, departamento de Boquerón. O centro mostra toda a riqueza multicultural das comunidades indígenas, a fauna e a flora da Região Oeste do Paraguai. O edifício é cercado por painéis solares e árvores – combinand0 tecnologia e arquitetura sustentável.

Os visitantes percorreram as instalações orientados por funcionários da SENATUR. Eles ficaram impressionados com a infraestrutura e tecnologia de primeira linha entrelaçadas com a rica história que esta região do Paraguai abriga. Posteriormente, a Ministra Sofia Montiel de Afara acompanhou os vereadores a Fortín Toledo, onde visualizaram e apreciaram a tecnologia e a inovação.

O “Forte Toledo” está localizado a quase 500 km de Assunção e a 15 km da Rota PY09 (Transchaco) do cruzamento de Toledo. Foi considerado um ponto estratégico durante o conflito do Chaco, conforme explica o guia e historiador local, Ferdinand Ekkert.

O local faz parte do Museu Interativo da Rota do Chaco Boreal, um aplicativo que combina tecnologia, inovação e patrimônio à disposição dos visitantes. A visita dos diretores incluiu o “Museo del Fortín Toledo”, onde destacaram a sinalização turística do SENATUR, que integra o percurso dos sítios históricos com informações gerais e pontuais, em que se destaca a inclusão com sistema braille, e leitura de Códigos QR para acessar o conteúdo.

Por outro lado, os visitantes chegaram à Fortaleza de Isla Poí, um local histórico que se tornou o ponto estratégico de concentração do exército paraguaio na luta contra os bolivianos.

A delegação se interessou pela história do Paraguai no território do Chaco, destacando o estado da infraestrutura para receber visitantes, tanto nacionais como internacionais, por meio da incorporação de códigos QR, que fazem parte das ações da Comissão Nacional de Valorização e Recuperação do Patrimônio Tangível da História do Paraguai.

No Forte Isla Poí, o museu interativo “Ruta Chaco Boreal” foi orientado por funcionários da SENATUR, que contaram como se deu a Guerra do Chaco entre 1932 e 1935, e a importância do trabalho realizado para a restauração deste local histórico.

Imagem: Divulgação/SENATUR

Integrantes da CONATUR desfrutaram da gastronomia do Chaco

Como parte das atividades realizadas no Chaco, os membros do Conselho Nacional de Turismo desfrutaram da gastronomia do Chaco, na churrascaria Florida. Provaram uma gastronomia de primeira.

Na ocasião, Ronald Unruh, membro do Conselho e Administração da Cooperativa de Fernheim, deu as boas-vindas aos Diretores durante o almoço, destacando que o Chaco se abriu ao turismo com vários projetos de expansão, pensando nos visitantes.

“Temos muitas iniciativas, continuamos investindo em hotéis, mais churrascarias e na recuperação de fortes históricos. Estamos fazendo um grande esforço para mostrar nossos museus e nossa cultura. Estamos sempre esperando você para conhecer o Chaco Central”, disse Unruh.

Comentários

Deixe a sua opinião