A GOL Linhas Aéreas anunciou 11 novas rotas sazonais que passam nos 3 aeroportos administrados pela CCR Aeroportos, no Paraná. A ação amplia a malha aérea de uma das principais operadoras aeroportuárias do país e incrementa a oferta para atender ao período de alta temporada, entre dezembro de 2022 e janeiro de 2023.

O Aeroporto de Curitiba (CWB) terá três novos destinos, para Cuiabá, Goiânia e Salvador, e o Aeroporto de Londrina (LDB) será ligado a Cuiabá. Serão sete novas rotas com destino a Foz do Iguaçu (IGU), na tríplice fronteira.

Foz do Iguaçu receberá voos com origem em Florianópolis, Maceió, Natal, Salvador, São Paulo (CGH), Recife e Rio de Janeiro (SDU).

“Os novos voos reforçam o compromisso da CCR Aeroportos de trabalhar junto às companhias aéreas para ampliar o número de rotas e destinos operados nos aeroportos recém-assumidos pela concessionária. O foco da companhia é oferecer cada vez mais opções aos seus passageiros. Vai ser um verão de forte turismo doméstico.”, afirma Graziella Delicato, Gerente de Negócios Aéreos da CCR Aeroportos.

“A malha de alta temporada da GOL atende às diversas necessidades dos viajantes no período mais movimentado do ano. Além de aumentar a oferta nas rotas que já são tradicionalmente servidas pela Companhia, criamos 11 novos mercados exclusivos no verão que facilitarão o deslocamento dos brasileiros em suas viagens de férias e para visitar a família. As novas operações são indispensáveis nessa época por conectar destinos que tradicionalmente não contam com voos diretos, contribuindo diretamente com a indústria do turismo em todas as regiões do Brasil”, afirma Bruno Balan, Gerente de Planejamento Estratégico de Malha Aérea da GOL.

Com o anúncio, reforça o executivo, a oferta de assentos da GOL para a alta temporada na rede de Aeroportos CCR aumenta significativamente. “A oferta de assentos da GOL será 26,1% maior que 2021, 28% maior que a malha vigente em outubro de 2022 e 2,6% maior que a oferta de assentos de 2019, recuperando o período pré-pandemia durante este período”, diz. 

Comentários

1 Comentário

Deixe a sua opinião