banner-foz-itaipu-foz

No dia 7 de abril, na quarta-feira, foi enfim inaugurada a mais nova pista de pousos e decolagens do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, e contou com a presença do governador Carlos Massa Ratinho Júnior (PSD) e do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). A obra faz parte dos investimentos estratégicos da Itaipu Binacional em parceria com o Governo do Estado.

A reforma tem como objetivo transformar Foz do Iguaçu em um hub logístico na América Latina, para acelerar ainda mais o desenvolvimento da região, trazendo ainda mais o reconhecimento que a Cidade das Cataratas merece. Com essa obra, Foz deve receber mais voos internacionais, fazendo crescer o turismo na cidade. É um cenário animador para todos do setor do turismo.

A reforma do Aeroporto de Foz

A pista antiga do aeroporto de Foz tinha 2.194 metros, sendo relativamente pequena para aeronaves de grande porte, que são a maioria de voos internacionais. Após as obras, que se deram início em fevereiro de 2020, 13 meses de mudanças, a pista ganhou 664 metros de extensão, ficando pertinho dos 3.000 metros -2.858 metros, especificamente.

pista-aeroporto-foz
Reformas da pista. Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional.

O investimento para a extensão da pista foi de R$53,9 milhões, sendo a maioria vinda da Itaipu Binacional (80%). Essa extensão deve dar mais segurança para as aeronaves.

As obras também vão acontecer no terminal de passageiros, no pátio da aviação comercial e em novas pontes de embarque, além da criação de novas áreas de taxiamento, local onde as aeronaves se preparam para decolar, e também depois de pousar.

O que isso significa para Foz?

Por ser o segundo destino turístico de estrangeiros e brasileiros, Foz do Iguaçu vai crescer muito com essa obra! A cidade deve receber mais voos internacionais, já que, com a pista anterior, não era possível o desembarque de aeronaves que vinham direto dos Estados Unidos e Europa. 

“Precisávamos tirar essa pista do papel e seguir a vocação do turismo na cidade. Por isso, criamos o convênio entre Governo Federal, Governo do Paraná e Itaipu Binacional, que viabilizou as obras e elevou o patamar do nosso aeroporto”, diz Ratinho Júnior em entrevista para a Aeroin, no dia 12 de abril.

Leilão 

O aeroporto de Foz foi leiloado no mesmo dia, quarta-feira passada, dia 7, juntos com outros três terminais paranaenses: o Aeroporto de Bacacheri, em Curitiba; o Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais; e o Aeroporto de Londrina.

O leilão teve como objetivo a ampliação, manutenção e exploração da infraestrutura por iniciativa privada. Os terminais paranaenses, junto com outros, foram arrematados por R$2,1 bilhões pela Companhia de Participações em Concessões.

Diálogos 100fronteiras

Deixe a sua opinião