O Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu terá ainda no mês de janeiro uma nova rota aérea ligando a tríplice fronteira à Assunção, o Destino Iguaçu já conta, desde dezembro do ano passado, com dois voos internacionais para Santiago e Montevidéu, as capitais do Chile e do Uruguai.

“Sem dúvida, é um convite a mais para voltarmos a receber turistas não só destes três, mas de outros países, que poderão planejar roteiros integrados pela América do Sul”, disse o prefeito Chico Brasileiro. A nova rota de Foz do Iguaçu será operada pela Aerosul Linhas Aéreas, empresa paranaense com sede em Arapongas autorizada pela Dirección Nacional de Aeronáutica Civil (DINAC) – a Agência Nacional de Aviação Civil paraguaia.

As companhias aéreas Jetsmart e Azul marcaram o mês de dezembro do ano passado com a volta dos voos internacionais, com duas operações semanais no aeroporto internacional. A Aerosul pretende fazer a ligação com a capital paraguaia com dois voos diários em três dias da semana, a partir da segunda metade de janeiro.

A volta dos voos internacionais representa um momento importante na história do Aeroporto de Foz do Iguaçu, que completou 49 anos neste sábado. O terminal aeroportuário, inaugurado em 1974, registrou em 2019, ano anterior à pandemia, a maior movimentação de passageiros da história, com mais de dois milhões 2.056 milhões de embarques e desembarques. No ano passado, as projeções indicam mais de 1,2 milhões, aproximadamente 25% a mais que os 951 mil passageiros de 2021. A concessionária estima investir R$ 512 milhões no aeroporto nos próximos 30 anos.

Espaço Institucional.

Comentários

Deixe a sua opinião