O Parque Nacional do Iguaçu foi criado em 1939 e nesse ano completou 81 anos de existência. Seu tamanho se estende por aproximadamente um milhão de hectares de áreas naturais.
Sendo mais de 600 mil hectares de áreas protegidas e outros 400 mil em florestas ainda primitivas. E, além disso, é o berço das Cataratas do Iguaçu. Uma das Sete Maravilhas da Natureza que encanta visitantes do mundo todo.

pasarelas-cataratas-2020
A passarela do mundo nas Cataratas do Iguaçu. Foto: Nilton Rolin.

Se já é bom curtir de vez em quando o ar puro do Parque Nacional, imagina trabalhar lá e poder ter esse contato com a fauna e a flora todos os dias.

Quem terá esse privilégio é a mais nova chefe do PNI (Parque Nacional do Iguaçu), Cibele Munhoz Amato. Sua posição nesse cargo traz um marco na história. Pois ela é a primeira mulher a ocupar o cargo de chefe do Parque Nacional do Iguaçu.

A sua conquista traz, inspiração para muitas meninas e mulheres que podem acreditar no seu sonho e traçar seus objetivos que serão conquistados.

Cibele Amato, chefe do Parque Nacional do Iguaçu

Cibele, tem sua formação em engenharia florestal e mestrado em Ecologia e Conservação, pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Está a mais de 20 anos no serviço público, fazendo uma carreira brilhante. Já atuou no terceiro setor, setor privado e agora o público.

Também trabalhou como: chefe da Divisão de Administração e Finanças do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); foi gestora do Parque Nacional do Superagui, em Guaraqueçaba (PR).

Também comandou a Floresta Nacional do Assungui, em Campo Largo (PR); foi coordenadora de formação ambiental na Universidade Livre do Meio Ambiente (Unilivre), em Curitiba, e integrou como pesquisadora a Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS).

Ela sempre teve sua carreira voltada a conservação da natureza. Mostrando desde cedo sua linha profissional, e porque não, sua paixão e motivação de vida.

parque-nacional-cataratas-7-maravilhas-mundo-foz
Foto: Bruno Bimbato / ICMBio.

Cibele, tem uma larga experiência em gestão estratégica, mapeamento de processos e paixão pela mediação de conflitos e facilitação.

E agora assume a responsabilidade de chefiar o grandioso Parque Nacional do Iguaçu, nosso “quintal de casa”.

“Fui convidada pelo presidente do ICMbio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), e é um reconhecimento pelo trabalho que é feito pelo parque, fiquei muito feliz em poder estar contribuindo agora nesse cargo de chefia. Gerenciar um Parque Nacional é um dos principais marcos da minha carreira”.

Cibele já atuava na área de visitação e explica “que qualquer habilidade a gente consegue aprender por meio dos livros, por meio da nossa formação teórica e acadêmica. Mas colocar isso em prática é o que completa todo o arcabouço do desenvolvimento de uma habilidade.”

A nova chefe do PNI afirma que dará continuidade em uma série de projetos que já vem acontecendo, que não desperdiçará os esforços realizados pelas gestões anteriores.

Pilares de Cibele Amato

Cibele tem como visão esclarecer alguns princípios que já vem tentando desenvolver. Entre eles a inclusão e inovação.

Ela comentou também que as pessoas que atuaram sejam como gestores ou equipe, sempre serviram de inspiração para ela. “Sempre foram pessoas extremamente comprometidas, que tinham como foco a entrega para a comunidade”.

A nova gestão garante muitas novidades para o próximo ano. Com projetos inovadores, novos atrativos e novas estruturas para recepcionar os visitantes. Estamos de braços abertos para todos contribuírem com a paixão que têm pelo Parque Nacional.

Representatividade feminina

Amato se sente lisonjeada por poder representar as mulheres em um cargo tão importante. E entende que será um grande desafio, mas que está pronta para assumir.

“Confesso que sinto um peso que todos os olhares estão voltados e espero não decepcionar e representar as mulheres nesse cargo. É um grande privilégio ser a primeira, de muitas que irão ocupar esse cargo. Tem um grande simbolismo pra minha vida.”

Comunidade Iguaçuense

A nova chefe reafirma dizendo que o parque é da sociedade, é de todos os que compõe essa sociedade. A gestão do PNI está lá para a serviço dele.

turistas-parque-nacional-cataratas-7-maravilhas-mundo-foz
Foto: Bruno Bimbato / ICMBio.

Cibele finaliza deixando uma mensagem a todos que pelo Parque Nacional do Iguaçu passeiam: “Eu gostaria muito que as pessoas entendessem que elas são extremamente bem-vindas no parque. E temos muito o que realizar em conjunto, e que a responsabilidade da conservação é compartilhada. Já dizia um trecho na constituição: é uma responsabilidade de todos. Dar as mãos para que todos consigamos manter esse patrimônio maravilhoso e reconhecido.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião