Em 2022, o Paraná teve um grande crescimento no número de embarques dos aeroportos em comparação a 2021, indo de 2,3 milhões de passageiros para 4 milhões. O Paraná lidera, em seguida, vem os estados do Rio de Janeiro (49%), São Paulo (47%), Minas Gerais (41%) e Distrito Federal (18%). Aeroporto de Foz do Iguaçu tem destaque entre os números.

Entre os aeroportos que mais se destacam no crescimento, está o de Foz do Iguaçu, Curitiba, Maringa, Londrina e Cascavel, sendo responsáveis por 98,8% do fluxo total de embarcações. Apenas Foz do Iguaçu representou 62% de crescimento.

Os dados constam no terceiro Boletim de Dados Turísticos de 2023 , elaborado pela Secretaria do Turismo do Paraná (Setu-PR), que traz uma análise estatística do setor no período de 2018 a 2022.

“Os números de 2022 foram excelentes, o que reflete uma retomada do turismo em nosso Estado. No comparativo ao período pré-pandêmico, quando observamos os dados de 2019, podemos afirmar que o Paraná praticamente já recuperou os mesmos patamares de fluxo aéreo”, avalia o secretário do Turismo, Marcio Nunes.  

Com os resultados, o estado se posiciona como o 7º Estado com maior fluxo aéreo do país, sendo Curitiba o 12º destino nacional com maior fluxo.

O boletim destaca a influência do Programa Voe Paraná, implementado pelo Governo do Estado para a ampliação da aviação regional. Na comparação entre 2022 e 2019, nota-se o expressivo aumento de 56% no número de embarques nos aeroportos de Guarapuava, Pato Branco, Ponta Grossa e Toledo. 

Com as novas linhas aéreas regionais, trajetos que eram percorridos em um período de seis a oito horas via terrestre, agora podem ser feitos em apenas uma hora, atraindo turistas e aquecendo o comércio. Os voos facilitam a vida também de quem viaja a negócios ou trabalha em grandes empresas e cooperativas do Interior.  

Comentários

Deixe a sua opinião