O hotel Bella Itália está localizado numa área nobre no centro de Foz do Iguaçu, na avenida Av. República Argentina, a poucos metros da pista de caminhada da Avenida Paraná e do Cataratas JL Shopping. Com a tradição da melhor noite italiana da cidade e um inesquecível café da manhã, o hotel é administrado pela família Bortoli, que coloca em cada gesto e ação, um pouco do carinho familiar para atender aos hóspedes.

A família também administra mais dois hotéis, o Águas do Iguaçu e o Bogari, que após a modernização de toda estrutura conseguiu alcançar a segunda colocação no site TripAdvisor, além das lojas Flores & Frutas e Ferramenta.

Arnaldo Bortoli e a esposa Cléris, vieram da região italiana do Rio Grande do Sul, ele da cidade de Veranópolis, ela de Bento Gonçalves, municípios vizinhos. Se conheceram muito jovens e até hoje cultivam o amor e o companheirismo, junto com seus 4 filhos, Karina, Marcelo, Márcio e Gisele. 

Foto: Divulgação.

Arnaldo foi criado na roça, em meio a agricultura, mas o forte mesmo era a vinicultura e viticultura, “meu avô produzia uvas em 6 hectares de terra, fui criado dentro de uma cantina de vinho, tudo era manual, na época não tínhamos energia elétrica, mas tínhamos bombas a manivela que foram importadas da Itália, e como herança, ganhei da família uma dessas bombas que guardo até hoje”.

Seu Bortoli tem muitas boas lembranças da infância, “eu era quase que uma sombra do meu avô, ele era armeiro, consertava armas, revelava filmes fotográficos e também era funileiro, fazia panelas e bacias, fui criado com ele, mesmo eu sendo criança me ensinou muitas coisas, ele morreu quando eu tinha 6 anos”.

Naquela época toda família chegava a ter 10 filhos, “éramos em nove irmãos, o sustento vinha da terra, uns 40 hectares, não havia maquinas agrícolas, tudo era braçal, morávamos a 12 km da cidade, mas sempre tivemos meios para que pudéssemos estudar, com o tempo fomos saindo de casa, ficando apenas um para ajudar no trabalho”.

Seu Arnaldo fez parte da primeira turma de contabilidade da Universidade de Caxias do Sul, quando abriram um campus em Bento Gonçalves, mas não concluiu a faculdade, isso porque as oportunidades foram surgindo, “recebi uma proposta para cuidar de um escritório de contabilidade, foi um grande aprendizado, onde consegui dobrar o número de serviços prestados”.

Vinda ao Paraná – Antes do casal se mudar para o Paraná, eles se casaram, mas Foz do Iguaçu não foi o primeiro destino, e sim a cidade de Toledo, no início de 1971, onde Bortoli trabalhou como responsável por um escritório de representação comercial, também se aventurou como professor, deu aula de contabilidade.

Em 1973, Arnaldo e Cléris chegam à Foz do Iguaçu, já com a ideia de abrir um comércio, alugaram uma pequena sala na Rua Xavier da Silva no centro de Foz e abriram uma loja de equipamentos agrícolas, “era uma cidade pacata, as ruas não eram asfaltadas”, a loja funcionou até 1979, quando o casal comprou um terreno na avenida República Argentina, a Agrofoz, foi uma das maiores lojas agrícolas do estado do Paraná.

“Chegamos a ter filiais em Medianeira e Francisco Beltrão, também vendíamos muito para o Paraguai, éramos os maiores vendedores mundiais de motosserras Stihl, ganhamos viagens para o México, Japão e Alemanha, uma inclusive de jatinho, de São Paulo a Frankfurt, tudo fornecido pela multinacional”. Ressaltou seu Bortoli.

Início do Bella Itália – Em 1984, a família já tinha a ideia de construir um hotel, “fomos amadurecendo esse projeto, tudo muito bem planejado, a estrutura para a época foi de acordo com as normas da Embratur, 4 estrelas, “desde o início queríamos um hotel que recebesse família, com conforto e acolhimento”. O hotel Bella Itália hoje possui 150 apartamentos confortáveis e modernos. 

O lobby do hotel desperta o interesse de todos pelos vários quadros expostos que ganham destaque no amplo espaço, a sensação é de estar numa galeria de arte, repleto de quadros, alguns foram pintados por um artista paranaense por meio de fotografias que a família tirava durante as viagens a Itália, não é somente o nome, mas tudo no hotel remete a um pedaço da Itália, ao entrar na recepção, a iluminação já causa uma atmosfera de calma e aconchego.

Muitas das pinturas são passagens bíblicas e famosos cenários turísticos italianos. Essas características europeias do hotel, faz parte das viagens por todos os cantos da Itália, e foi a dona Cléris quem deu o nome de Bella Itália, “colocamos um pouco da alma italiana aqui no hotel”.

Gastronomia – Uma das atrações do Bella Itália, sem dúvida nenhuma é a gastronomia, ganhou ainda mais visibilidade com suas noites italianas, com massas e molhos exclusivos e uma variedade de queijos e vinhos, esse segredo de sucesso, tem as mãos e experiência da dona Cléris em fazer e ensinar seus colaboradores a prepararem as massas. O café da manhã atende todos os paladares, impressiona pela variedade de delicias.

Comentários

Deixe a sua opinião