Aparelho de eletroestimulação específico é uma das alternativas para aqueles pacientes que buscam acupuntura para engravidar mas desistem porque têm pavor de agulhas O sonho de engravidar tem levado muitas mulheres às clínicas de fertilização e com a ciência corroborando que acupuntura pode aumentar consideravelmente as chances de sucesso do tratamento de Fertilização in Vitro, é cada vez mais frequente que pacientes realizem os procedimentos em conjunto. A acupuntura é uma medicina tradicional que se originou em algum lugar na China entre 2000-4000 anos atrás. Acredita-se que o nosso corpo é composto de canais meridianos através dos quais a energia Qi ou força vital flui. A existência de cada um dos meridianos foi curiosamente comprovada anatomicamente usando microscopia eletrônica. O procedimento da acupuntura é planejado para corrigir qualquer interrupção de Qi no corpo através da aplicação de agulhas nos pontos de acupuntura localizados nos meridianos, pois se entende que qualquer interferência no fluxo de energia pode resultar em doenças e problemas de saúde. “Quando a interrupção do Qi acontece, a estimulação nos pontos de acupuntura é necessária para restaurar a circulação de energia adequada”, explica a Dra Aniele Hayashi, primeira especialista em Curitiba no tratamento de acupuntura para fertilidade. Mas quando o medo da picada fala mais alto, a tecnologia oferece uma alternativa para acupuntura sem uso de agulhas. Trata-se de um aparelho específico de eletroestimulação, que permite a aplicação da acupuntura, só que de maneira moderna. Segundo a profissional, com a aplicação da eletroacupuntura através deste dispositivo, não é necessário o uso de agulhas. “A sonda de estimulação, localizada na ponta do equipamento se utiliza de uma mola que oferece acupressão contínua e confortável e pulsos elétricos finos nos acupontos, atuando como um estimulante, liberando a tensão muscular dos canais, promovendo a circulação sanguínea e melhorando o Qi para ajudar na autorregeneração”, explica a especialista. O aparelho de eletroestimulação também é capaz de detectar os pontos, interpretando a resistência elétrica da pele. Ao “escanear” a pele, a caneta faz uma leitura da resistência elétrica local. Quanto menor a resistência, mais próximo fica do acuponto. “O aparelho é um dispositivo de terapia de acupuntura que segue os mesmos princípios da teoria da Medicina Tradicional Chinesa. Além disso, uma vez que localizamos os pontos com precisão, é possível aplicar com habilidade a eletroacupuntura para estimular as capacidades curativas naturais do corpo”, explica a Dra Aniele Hayashi. Serviço Dra Aniele Hayashi (Crefito 35248-F) Endereço: Av. Sete de Setembro, 6481 – Seminário, Curitiba (PR) Fone: (41) 3524-6461/3524-6462 WhatsApp: (41) 99654-5810 Instagram: @acupunturaparaengravidar Face: https://www.facebook.com/Acupuntura-para-engravidar

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião