No momento atual muitas pessoas têm voltado a realizar suas atividades físicas seja na academia ou ao ar livre, tentando retomar o seu estilo de vida “ normal”. Mas para essa nova realidade que estamos vivendo, é necessário o uso de alguns acessórios a mais para realização dessa atividade. Um deles é a máscara, por mais que algumas pessoas achem ela desconfortável, feia e que possa a vir atrapalhar o seu desempenho, dizem que é necessário o seu uso constante na atividade para a prevenção contra o Covid-19.

Para entender melhor o funcionamento das máscaras e as reações do nosso corpo em relação ao uso delas nas atividades, conversamos com dois especialistas da área.

De acordo com Fábio Rafael dos Santos, personal trainer, a máscara em si, é viável para melhorar a performance, mas o modelo de máscara utilizada normalmente não é muito positivo pois não realiza uma troca de ar como entrar oxigênio e sair gás carbônico, e segundo ele, acabamos inalando muito o gás carbônico, o que para o nosso organismo não é nada benéfico.

Fábio ainda complementa que existem máscaras específicas que auxiliam no processo da atividade e que tornam nosso organismo mais resistente e forte. Esse tipo de máscara é utilizado em treinamento de atletas de elite, que precisam melhorar o volume de oxigênio na corrente sanguínea.

Máscara com orifícios por onde o ar entre e o gás carbônico sai

Fábio orienta que com a máscara da prevenção para o Covid-19, o ideal é que façamos exercícios físicos de baixa intensidade, dê preferência para caminhadas leves, musculação de baixa intensidade, enfim, todos os exercícios devem ser feitos com cautela.

A reportagem conversou também com Dr. Humberto Ferreira, especialista em Nutrologia Esportiva, conforme Humberto, a máscara prejudica muito, já que o ser humano em atividade aeróbica necessita oxigenar músculos e o cérebro com saturação máxima e que quando isso não ocorre prejudica as reações químicas dependentes, alterando todo o resultado planejado.

Tanto Fábio, quanto Dr. Humberto dizem que, independente do material utilizado para a confecção da máscara, sempre vai ocorrer uma diminuição do fluxo de ar inspirado. As vezes uns mais que outros. Porém a dificuldade vai existir.

Dr. Humberto informa ainda que foi comprovado apenas os malefícios do uso da máscara em atividades físicas, devido à pouca perfusão de oxigênio nos tecidos e a inalação do gás carbônico expelido levando a quadros de toxicidade.

Lembramos que nenhuma máscara é 100% eficaz, mas é um meio que utilizamos para evitar que gotículas sejam eliminadas e que a gente inspire e respire gotículas potencialmente contaminadas.

O Porque de usar máscara facial

De acordo com o portal Saúde da editora Abril que entrevistou o Dr. Fabrício Braga, cardiologista e diretor médico Laboratório de Performance Humana (LPH) da Casa de Saúde São José, no Rio de Janeiro. “Dr. Braga, fortalece que o uso da máscara para correr ou pedalar, em vez de acelerar a respiração para puxar mais ar, o melhor é inspirar expirar profundamente. Desse Jeito o desconforto acaba sendo muito menor.

Ao realizar esse treino, é possível mudar o padrão respiratório. Há vários benefícios ao torná-lo mais lento, incluindo um melhor manejo do estresse e da ansiedade. Já reparou como a respiração profunda é preceito básico em exercício de relaxamento? ”

Segundo Carvalho, que é diretor técnico da clínica do professor de Educação Física Marcio Atalla em São Paulo, que realizou uma experiência com a atleta Ágatha Bednarczuk Rippel, do vôlei de praia, para o portal Globo Esporte. “O ar entra e sai normalmente. É uma questão de se acostumar. E o ser humano é capaz de se adaptar a quase tudo. Quando faz o exercício com a máscara e começa a pensar em outras coisas, quando vê, já fez. “

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião