O verão está chegando! E com ele, muitos cuidados devem ser tomados para garantir a saúde da nossa pele. Por isso, a campanha Dezembro Laranja é de suma importância para podermos aproveitar as férias da melhor forma.

Desde 2014, a Sociedade Brasileira de Dermatologia promove o Dezembro Laranja, uma iniciativa que faz parte da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele.

Assim sendo, são realizadas diferentes ações em parceria com instituições públicas e privadas para informar a população sobre as principais formas de prevenção e a procurar um médico especializado para diagnóstico e tratamento. 

A exposição solar exagerada e desprotegida ao longo da vida, além dos episódios de queimadura solar, são os principais fatores de risco do câncer de pele.

“Qualquer um de nós pode desenvolver um câncer de pele, porém existem pessoas mais propensas como as de pele, cabelos e olhos claros; indivíduos com histórico familiar de câncer de pele; múltiplas pintas pelo corpo e pacientes imunossuprimidos e/ou transplantados. Estas pessoas precisam de um cuidado a mais com a pele e de avaliação frequente de um médico dermatologista”, frisa o coordenador do #DezembroLaranja, Dr. Elimar Gomes.

Dr. Elimar Gomes.

Dados sobre o câncer de pele

O câncer da pele é o tipo da doença mais incidente no Brasil, com cerca de 180 mil novos casos ao ano. Quando descoberto no início, tem mais de 90% de chances de cura.

É mais comum em pessoas com mais de 40 anos, e também é raro em crianças e negros, com exceção daqueles já portadores de doenças cutâneas. Porém, com a constante exposição de jovens aos raios solares, a média de idade dos pacientes vêm diminuindo.

Estimativa de novos casos no Brasil: 176.930, sendo 83.770 homens e 93.160 mulheres (2020 – INCA)

Número de mortes no Brasil: 2.616, sendo 1.488 homens e 1.128 mulheres (2019 – Atlas de Mortalidade por Câncer – SIM).

Saiba como se prevenir

Siga o passo a passo para garantir um verão mais seguro para você!

  • Evite exposição prolongada ao sol entre 10h e 16h.
  • Procure lugares com sombra.
  • Use proteção adequada, como roupas, bonés ou chapéus de abas largas, óculos escuros com proteção UV, sombrinhas e barracas.
  • Aplique na pele, antes de se expor ao sol, protetor solar com fator de proteção 30, no mínimo.
  • Reaplique o filtro solar a cada duas horas, durante a exposição ao sol, bem como após mergulho ou grande transpiração. Mesmo filtros solares “à prova d’água” devem ser reaplicados.
  • Use filtro solar próprio para os lábios.
  • Em dias nublados, também é importante o uso de proteção.
  • As tatuagens podem esconder lesões, portanto, merecem atenção.
  • Nas atividades ocupacionais, pode ser necessário reformular as jornadas de trabalho ou a organização das tarefas desenvolvidas ao longo do dia.

Diagnóstico e tratamento

Se você encontrar um sinal suspeito de câncer de pele, deve ir ao posto de saúde mais próximo da sua casa. Em caso de urgência, deve procurar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Após o atendimento e avaliação preliminar por um clínico-geral, o paciente será encaminhado a um Ambulatório de Especialidades. 

O diagnóstico normalmente é feito pelo dermatologista ou cirurgião, por meio de exame clínico. Em algumas situações, é necessário o exame que permite visualizar algumas camadas da pele não vistas a olho nu. Alguns casos exigem um exame invasivo, que é a biópsia.

Quais são os sintomas?

Para auxiliar na identificação dos sinais perigosos, basta seguir a Regra do ABCDE. Mas, em caso de sinais suspeitos, procure sempre um dermatologista. Nenhum exame caseiro substitui a consulta e avaliação médica.

Caso a mancha esteja conforme a imagem a seguir, algo está errado.

campanha-itaipu-janeiro-2022

Comentários

Deixe a sua opinião