A primeira semana de 2022 em Foz do Iguaçu começou com números altos nos casos de covid-19. Nesta sexta-feira (07), 254 novos casos foram totalizados.

A situação fica um pouco mais complicada somado aos casos de Influenza H3N2, considerada transmissão comunitária no estado. Em Foz, foram confirmados 13 casos – todos precisaram de internamento.

O enfermeiro e gerente da Vigilância Epidemiológica, Roberto Doldan, aponta possíveis causas desse aumento repentino dos casos de covid-19 em Foz do Iguaçu.

“Esse aumento significativo nos casos de Covid é um reflexo das festas de final de ano, com maior movimentação de pessoas e a falta de cuidados, principalmente com relação ao uso de máscara. A nova variante Ômicron também tem contribuído para esse cenário, o que nos preocupa bastante”.

A primeira semana de 2022 se encerra com 701 casos de covid-19. Desde o início da pandemia, são 46.574 casos da doença em Foz do Iguaçu. Destes, 44.752 pessoas já estão recuperadas.

Devido aos grandes números, as visitas a pacientes internados no Hospital Municipal Padre Germano Lauck estão suspensas. O acesso será liberado somente para um acompanhante, que passará por triagem antes de entrar na unidade. Somente terão direito ao acompanhamento idosos acima de 60 anos, menores de 18 anos e pessoas com dificuldade de locomoção.

É um momento de sensibilidade para Foz do Iguaçu, visto que, no fim de ano, os setores econômicos da cidade estavam entusiasmado com a quantidade de turistas que estavam em Foz do Iguaçu.

Agora, pós festas de fim de ano, é o momento de cuidarmos um dos outros e da nossa cidade.

Exames de covid-19 em Foz do Iguaçu e a falta de preparação

A procura por postos de saúdes para realizar o exame de covid-19 está alta, e como poderia ser diferente?

O problema as equipes das UBS não estão dando conta de tanta demanda, tanto que uma reorganização do sistema municipal de saúde foi necessária.

A partir de segunda-feira (10), os pacientes com esses sintomas devem procurar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Dr. Walter Cavalcanti Barbosa, no Morumbi, e a Unidade Básica de Saúde Padre Ítalo 24 horas, onde poderão fazer os testes rápidos para a detecção da covid-19.

O Plantão Covid, para agendamento da coleta dos exames RT-PCR, feitos no laboratório municipal, e para atendimento da telemedicina, também pode ser procurado por pacientes com sintomas respiratórios.

Mas já adiantamos, que não está nada fácil para conseguir fazer o exame. Um relato que a 10fronteiras recebeu de um leitor que teve contato com pessoa que testou positivo, é que existe muita dificuldade para marcar o exame, pois não já não tinha mais vagas na UBS mais próxima.

Então o leitor se deslocou até o Hospital Ministro Costa Cavalcanti, realizou o exame, mas sem muitas soluções, pois o resultado só saíra no dia 17, daqui dez dias. Enquanto isso a pessoa fica em isolamento sem saber se realmente existe a necessidade.

A Prefeitura informa que houve um grande aumento de demanda nesta semana – cerca de 50% mais atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde e 40% de acréscimo nas UPAs, devido às festividades e viagens de fim de ano, e por este motivo, o tempo de espera de atendimentos e realização de exames é maior do que em períodos normais.

De acordo com a assessoria, o aumento nos casos de covid-19 já estava previsto, “mas foi além do esperado, assim como em diversas outras cidades do país. A Vigilância Epidemiológica segue acompanhando diariamente a situação.”



Comentários

Deixe a sua opinião