A prefeitura de Puerto Iguazú anunciou ontem (11), por meio de uma conferência de imprensa via streaming – pela internet –, uma autorização juntamente com uma lista de setores comerciais que poderão voltar a atender, das 8h às 20h. Segundo o prefeito, Claudio  Filippa, Iguazú é uma das cidades mais prejudicadas da Argentina, “porque todos dependemos do Parque Nacional del Iguazú. As Cataratas e o comércio representam um elo muito importante em nossa comunidade”, ressalta.
Conferência de imprensa via streaming
  Entre as especificações da resolução aprovada e comunicada estão: somente uma pessoa por grupo familiar poderá ser atendida, e a prioridade deve ser garantida às pessoas pertencentes ao grupo de risco. As instalações devem contar com os elementos de higiene e segurança para clientes e para funcionários. Entre as lojas autorizadas na nova lista estão: de roupas, floriculturas e viveiros, loja de decoração, presentes e itens relacionados, venda de veículos em geral, artigos esportivos, livrarias, mercadinhos, cabeleireiros, produtos para piscina ou similares (por exemplo, que contribuem para o combate à dengue), eletrônica, lojas de lingerie e calçados, joalheria, lojas de bicicletas, serigrafia, gráfica, impressão e fotocopiadoras.
Leopoldo Lucas (presidente de Iturem), Joaquín Barreto (presidente da Câmara de Comércio), Claudio Filippa (prefeito de Iguazú) e Jorge Frowein (chefe da área de saúde). Foto: prefeitura de Puerto Iguazú
     
Fonte: El Independiente Iguazu
 

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião