Colégio Sesi Internacional - display portal

A partir desta segunda-feira 1º de novembro o governo argentino flexibiliza os protocolos para ingresso no país, depois de um mês com rígidos protocolos.

Neste primeiro momento, o teste de antígeno que antes era exigido para entrar na argentina está suspenso para as cidades gêmeas, ou seja, se você está em Foz do Iguaçu e deseja ir para Puerto Iguazú, basta apresentar a comprovação das duas doses ou dose única da vacina contra a covid-19.

Mas, se você vai para além de Puerto Iguazú, além da comprovação da vacina, é necessário realizar o teste de antígeno da aduana Argentina, que é feito de forma gratuita.

Também, de acordo com o portal argentino La Nacion, a partir de hoje, é permitida a entrada de turistas de qualquer país do mundo. “Os viajantes não devem fazer um teste de antígeno ao cruzar a fronteira nacional. Bastará que tenham o esquema de vacinação completo, com a respectiva documentação que o comprove, e uma PCR negativa realizada 72 horas antes na origem.” Cita o portal.

Clique aqui para acessar a decisão administrativa publicada no dia 30/10 pelo governo argentino.

O que muda para ir a Puerto Iguazú?

  • De acordo com a decisão administrativa publicada no dia 30 de outubro, turistas e / ou residentes que tenham o esquema de vacinação completo pelo menos 14 dias antes de entrarem no país estão isentos de teste antigênico e de isolamento. A informação foi confirmada ontem pelo Ministério dos Transportes da Nação.
  • Quem entrar no país deverá apresentar declaração eletrônica 48 horas antes, na qual deverá constar exame PCR negativo realizado na origem com amostra colhida com até 72 horas de antecedência, ou atestado médico de alta médica caso tenha contraído coronavírus nos últimos 90 dias. Em seguida, um teste de PCR será solicitado entre o quinto e o sétimo dia de sua chegada. (Turistas de cidades não gêmeas
  • Já aqueles que não possuem o esquema vacinal completo, ao chegar ao país devem realizar o teste de antígeno e, em seguida, o PCR negativo para encerrar o isolamento obrigatório de sete dias.
  • Os turistas ou estrangeiros não residentes devem ter seguro com cobertura Covid-19, enquanto as crianças menores de seis anos que entram no país acompanhadas por adultos estão isentas de realizar testes de antígeno e PCR, embora devam cumprir a quarentena de sete dias, foi oficialmente relatado.
  • No caso de quem obtiver resultado positivo para Covid-19, a norma indica que devem permanecer isolados por 10 dias nos aparelhos fornecidos pelo Estado nacional nos casos de entrada pelo Aeroporto de Ezeiza, Aeroparque ou estação aérea de San Fernando; nos outros casos, nos dispositivos definidos pelas províncias de acordo com os seus protocolos.
  • Nesse contexto de reabertura de fronteiras, o Ministério da Saúde nacional vai oferecer aos turistas menores de 18 anos a possibilidade de se vacinarem no país .

Com informações do portal La Nacion.

A 100fronteiras entrou em contato com o Consulado Argentino em Foz do Iguaçu e eles informaram que ainda não foram notificados sobre as mudanças.

O portal Radio Iguazú, de Puerto Iguazú publicou uma nota afirmando que “os requisitos para a entrada em Misiones não mudaram.

O Rádio Iguazú afirma que até as 8h de hoje a alteração nos requisitos de entrada ainda não havia sido oficializada, conforme confirmado pelo Ministro da Saúde Pública da província, Oscar Alarcón.

“Tivemos um comunicado administrativo que falava da eliminação do teste rápido, e da obrigatoriedade de as duas doses de vacinas completas e o (resultado da) PCR  para entrada do exterior continuou (em vigor), mas ontem à noite nos informaram para deixar que essa notificação não surtirá efeito até que (emita outra) com as novas normas que tivemos que implementar, por isso estamos aguardando

Explicou o ministro a Rádio Iguazú.

Comentários

Deixe a sua opinião