Colégio Sesi Internacional - display portal

Na quinta-feira (30/09), CEO e redator-chefe do Grupo 100fronteiras Lilian e Carlos Grellmann tiveram a oportunidade de ir para Puerto Iguazú. Depois de 1 ano e 7 meses, eles passaram pela fronteira Argentina.

Logo no início, uma surpresa: os argentinos que trabalham na aduana estavam receptivos e dispostos a auxiliar com os protocolos que os brasileiros precisam seguir, levou em torno de 40min para preencher a documentação de migraciones e poder ingressar a Iguazú.

Praticamente todos os lugares que Lilian e Carlos visitaram, eram recebidos com a frase “vocês são os primeiros brasileiros a virem aqui“. Devido aos protocolos e às restrições, muitas pessoas ainda não tiveram a coragem de atravessar a fronteira da Ponte da Fraternidade.

Mas os iguazuenses estão muito otimistas quanto à volta dos brasileiros no país, a Tríplice Fronteira aos poucos volta ao seu normal e a economia começa a girar.

A vida noturna de Puerto Iguazú está mais viva que nunca, os preparos estão a todo vapor para a recepção dos turistas, é visível o sentimento de alívio e esperança com a reabertura da fronteira Argentina.

“Todos o argentinos estão alegres e com grandes expectativas. Um casal argentino nos parou, eles estavam curiosos sobre Foz do Iguaçu, fazendo perguntas sobre como estava a cidade e sobre atravessar a fronteira.”

Comenta Lilian Grellmann, CEO do Grupo 100fronteiras.

Lilian e Carlos visitaram vários amigos hermanos. A primeira parada para o café da manhã foi no Hotel Loi Suites, onde a gerente Solange Lerea os recebeu com um grande sorriso no rosto.

O almoço ficou por conta do renomado Restaurante Tatu Carreta, onde Venancio Alvez não esconde a felicidade em rever Lilian e Carlos, na verdade ele achava que iam todos da equipe, mas infelizmente ainda não é possível.

Foi um dia bem movimentado e típico de turista na Tríplice Fronteira, haja tempo para visitar todos os lindos lugares que Puerto Iguazú tem a oferecer.

O café da tarde foi no Hotel Gran Melía Iguazú, o hotel das Cataratas do Iguazú, onde a 100fronteiras conheceu a gerente, Ana Goti. Lilian fez uma breve entrevista com ela, confira abaixo.

A equipe foi muito bem recebida em todos os lugares, Lilian diz que foi um dia de muita emoção. E já pretende voltar a atravessar a fronteira argentina.

“Foi muito emotivo por conta do longo período de não poder atravessar a fronteira, depois de 1 ano e 7 meses sem poder ver amigos e ‘turistar’ por Puerto Iguazú. Eu tenho um carinho especial pela Argentina, pois tenho parentes que são argentinos e me considero uma argentina de coração, por ser tão próxima da cultura.”

Diz Lilian Grellmann.

O fim da tarde foi no Marco das três Fronteiras, onde a vista da segunda ponte Brasil-Paraguai, Ponte da Integração, surpreendeu, de fato. Uma perspectiva totalmente diferente da construção. Veja as fotos inéditas.

A última parada para um happy hour foi no Punto Ar, onde a proprietária Priscila Rito recebeu a equipe 100fronteiras com muita alegria.

Não sobrou tempo para passar na feirinha e nem no mercado, um dia é pouco para matar as saudades acumulada em 1 ano e 7 meses. Todos estão muito positivos com a retomada de toda a Tríplice Fronteira ao seu normal.

E nós do Grupo 100fronteiras estamos muito contentes com a sensação de visitar Puerto Iguazú e atravessar a fronteira argentina depois de 1 ano e 7 meses.

cellshop

Comentários

3 Comentários

Deixe a sua opinião

    1. Olá Josi, tudo bem? Os argentinos podem sim ir para o Brasil, seguindo protocolos, tanto na aduana argentina quanto na brasileira. Faremos um conteúdo explicando melhor!