Já pensou em poder vibrar de perto por seu time na final da Copa do Mundo? No domingo (18) Patricio Alan Paradiso, viverá essa emoção, na verdade, já está vivendo. Ele dividiu conosco sua experiência no Qatar.

Patricio Alan Paradiso, mais conhecido como Pato Paradiso é aqui da Tríplice Fronteira, nasceu em Puerto Iguazú e em setembro de 2022 se mudou para Dubai a trabalho, depois de morar vários anos na Europa.

“Nasci em Puerto Iguazú, na Argentina, e a Tríplice Fronteira está sempre no meu coração. Tenho muitos amigos em Foz do Iguaçu e em CDE também. Por profissão sou jornalista esportivo e também trabalho como treinador de padel e tênis.”

Conta Pato Paradiso.

A viagem para o Qatar não foi planejada, apesar do sonho – principalmente de um jornalista esportivo. “Quando confirmaram meu novo emprego em Dubai, comecei a pensar que haveria a possibilidade de ir aos jogos. Dubai, parte dos Emirados Árabes Unidos, fica a 600 km de Doha, no Qatar. A questão é que precisa passar pela Arábia Saudita se for de carro como eu estou fazendo, então demora um pouco mais.”

Pato Paradiso vai aos jogos da Argentina com colegas e amigos, pois existe uma grande comunidade de argentinos, brasileiros, latinos e expatriados em geral por lá. O jornalista esportivo conta que já foi em vários estádios na Argentina, principalmente quando morava em Buenos Aires. Ele é torcedor do San Lorenzo e já foi a vários estádios, como Nuevo Gasômetro, campos do River, Boca, Racing, Independiente, Newell’s e muitos mais. Em 2014 veio para o Rio de Janeiro por alguns dias para a Copa do Mundo, mas não chegou a ver nenhum jogo no estádio.

Esta é a primeira vez que assisto a partidas em estádios. É uma sensação única, quando toca o hino nacional é muito emocionante. A experiência é maravilhosa. A visualização, as cores, tudo é lindo. Para quem gosta de futebol, é uma experiência que você tem que viver pelo menos uma vez na vida, respira futebol 24 horas por dia, 7 dias por semana. É especial também porque é a primeira Copa do Mundo no Oriente Médio, em uma cultura totalmente diferente da americana ou europeia. Assim, além de assistir ao melhor futebol do mundo, enriquece-se culturalmente. E claro, as vitórias da Argentina deixam tudo melhor haha…

Patricio Alan Paradiso, de Puerto Iguazú na Copa do Mundo
Patricio Alan Paradiso, de Puerto Iguazú na Copa do Mundo,

Experiência no Qatar

Além da experiência dos turistas no Qatar, Pato explica que os locais estão vivendo algo único também, são muitas as histórias de qatarianos abrindo as portas de suas casas para os turistas e convidando-os para comer, provam mate e comida argentina e de outros países, compartilhando com diferentes culturas. O povo árabe é conhecido por sua hospitalidade e com certeza está se exibindo.

Pato não está ficando no Qatar, nas vésperas de jogo ele vai para o país com os amigos.

“Vou de Dubai na véspera do jogo normalmente de carro com amigos, são 600km mas como tem que passar pela Arábia Saudita precisa de um visto especial que é feito com o Hayya Card, o FAN ID do Copa do Mundo do Catar. É uma viagem que leva 9/10 horas. Passo o dia com um amigo e depois vamos ao estádio assistir aos jogos. Depois do jogo dormimos em algum alojamento e voltamos na manhã seguinte para Dubai. Foi o que fizemos no primeiro jogo, nas quartas, e nas semifinais. E neste domingo faremos o mesmo pela final mundial, um sonho de todos nós. Espero que possamos realizar nosso sonho de ver Messi levantar a Copa do Mundo para a Argentina.”

Patricio Alan Paradiso, de Puerto Iguazú na Copa do Mundo
Patricio Alan Paradiso, de Puerto Iguazú na Copa do Mundo,

Comentários

Deixe a sua opinião