De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), são estimados 625 mil novos casos de câncer para 2020. Isso significa um aumento de cerca de 40 mil casos em relação a 2019. Muitos casos de câncer podem ser evitados. Outros podem ser curados. A prevenção do câncer é constituída por atitudes e comportamentos que podem reduzir a chance de contrair a doença, assim como hábitos saudáveis de vida podem diminuir os números do câncer e consequentemente salvar muitas vidas. Pensando nesses fatores que auxiliam na prevenção, convidamos o Dr. Antoninho Sabbimembro emérito da Sociedade Brasileira de Cancerologia e Mastologia, CRMPR 7093 – para nos falar sobre formas e hábitos que podem ser mudados, trazendo-nos assim “uns anos a mais” de vida saudável. #nãofume O hábito de fumar aumenta em 30% a chance de uma pessoa vir a ter câncer no decorrer de sua vida. O fumo contém mais de quatro mil substâncias cancerígenas que provocam câncer de pulmão, boca, laringe, faringe, esôfago e bexiga. O uso do álcool aumenta a absorção dessas substâncias, de sorte que o álcool agrava os efeitos cancerígenos do fumo. #alimentaçãosaudável A alimentação saudável – rica em frutas, legumes, verduras, sementes, castanhas e grãos integrais – torna o indivíduo mais resistente à doença. Ao contrário, a alimentação mais rica em gorduras, embutidos, alimentos industrializados e enriquecidos de química, como conservantes, corantes, antiespumantes, alvejantes e outros, torna a pessoa mais vulnerável ao câncer. #carnesprocessadas Carnes processadas como presunto, salsicha, linguiça, bacon, salame, mortadela, peito de peru e blanquet de peru podem aumentar a chance de desenvolver câncer. Os conservantes (como os nitritos e nitratos) podem provocar o surgimento de câncer de intestino (cólon e reto) e o de estômago. #controledepeso O controle do peso também protege. O câncer de mama e outros são mais frequentes em pessoas obesas. A prática regular de exercício físico, ou seja, o combate à obesidade, torna o indivíduo mais resistente à doença, porque mantém em melhor estado a sua imunidade. #amamentação A mulher que amamenta mais tem menos câncer de mama. É uma constatação estatística, uma vez que enquanto a mulher amamenta produz menos hormônios em seus ovários. #proteçãosolar O câncer mais frequente em nosso país é o de pele. É causado pela radiação ultravioleta do Sol. Por isso, evite a exposição solar entre 10h e 16h, use o protetor solar correto, chapéu e roupas adequadas. As barracas podem contribuir muito para prevenir o câncer de pele. Outros tipos de câncer Alguns tipos de câncer bem frequentes, embora não possam ser evitados, têm a possibilidade de serem descobertos precocemente por meio de exame. O exame não evita o câncer, mas permite seu diagnóstico precoce, o que faz diminuir a morte pela doença. É o que acontece com o exame preventivo de colo uterino (Papanicolaou). Ele pode descobrir lesões pré-cancerígenas que se não tratadas em tempo evoluirão para câncer. Essas lesões podem ser descobertas e curadas antes de se transformarem no câncer propriamente dito. Por isso toda a mulher com vida sexual ativa deve fazer o exame preventivo do câncer do colo do útero uma vez ao ano.  Esse tipo de câncer é provocado pelo vírus do HPV, transmitido sexualmente. Hoje já existe a vacina contra esse vírus. Ela deve ser dada às meninas de 9 a 14 anos e aos meninos de 11 a 14 anos. A imunização diminui muito a chance de câncer de colo uterino no futuro e evita que os meninos, quando adultos, tornem-se transmissores sadios desse vírus, que vai causar câncer na mulher adulta. A vacina já está disponível no SUS. Mas ela não dispensa o preventivo, porque há alguns tipos mais raros de HPV que também causam câncer e não são cobertos pela vacina. As hepatites B e C podem dar origem ao câncer de fígado, ainda muito pouco curável. Por isso a vacina contra as hepatites B e C, hoje fornecida pelo SUS, constitui excelente maneira de proteção contra o câncer de fígado. O câncer de mama é o câncer que mais mata mulheres no Brasil. Nem sempre é possível evitá-lo, mas a mamografia é um excelente preventivo. Ela permite o diagnóstico precoce que possibilita a cura da maioria absoluta dos casos. A mamografia não evita a doença, mas pode prevenir que a mulher venha a morrer pela doença, porque quanto mais cedo for o diagnostico maior é a possibilidade de cura. O mesmo vale para o câncer de próstata, tão comum em homens acima dos 50 anos. O exame anual da próstata pode descobrir a doença em estágio inicial, podendo ser curado. Endoscopia e colonoscopia, realizadas a cada dois anos, permitem a descoberta de tumores malignos no esôfago, estômago e colón, na sua fase mais precoce, em que a cura é elevada.
Dr. Sabbi é enfático: “Sem medo de errar, podemos afirmar que quem se cuida tem menos câncer. Hábitos saudáveis de vida e o uso adequado dos exames de diagnóstico precoce (preventivo de colo uterino, mamografia, exames de próstata, endoscopia, colonoscopia, visita periódica regular ao médico) podem evitar, às vezes, que o câncer aconteça, e outras vezes, que ele nos mate”.
O câncer pode ser evitado em muitos casos, e pode ser controlado em outros com o diagnóstico precoce. Por isso a doença vence mais facilmente quando fazemos aliança com ela.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião