Acontece a partir desta quarta-feira (20/07/22), a 60ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul em Assunção, capital do Paraguai. O evento tem seu primeiro dia agendado para reuniões técnicas com participação de secretários, ministros, e também dos integrantes das câmaras temáticas do bloco. É no segundo dia da Cúpula, quinta-feira (21/05/22), que os líderes do Mercosul realizam seu encontro.

Os presidentes do Paraguai, do Uruguai e da Argentina estarão presentes em Assunção para a conferência, entretanto, a 60ª Cúpula do Mercosul não conta com a presença do presidente brasileiro. Inicialmente, Jair Bolsonaro participaria da reunião via videoconferência como apontado pela CNN Brasil. Bolsonaro ainda afirmou a CNN que gosta muito do presidente paraguaio.

Mas com a chegada da quinta-feira (21), foi comunicada a ausência oficial de Bolsonaro devido a conflitos na agenda presidencial. No lugar do presidente, Carlos França como Ministro das Relações Exteriores se estabelece como o representante do Brasil no Paraguai. Além disso, segundo o jornal O Dia, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, também se ausentará do evento por completo, sendo substituído por Lucas Ferraz, secretário de Comércio Exterior.

Durante 60ª Cúpula de Chefes de Estados do Mercosul foi confirmado o consenso do bloco sobre a redução da Tarifa Externa Comum (TEC) em 10% – medida que já havia sido adotada pelo Brasil -, e ainda está previsto para ser discutido temas como o combate ao crime organizado nas regiões de fronteiras entre os países, assim como a ampliação de tratados internacionais que favorecem o comércio exterior para o Mercosul. Dentre os acordos, aguarda-se o resultado das negociações do bloco com Singapura.

Apesar da visita feita pelo presidente argentino ao Brasil em dezembro de 2021, essa seria a primeira reunião presencial oficial entre todos os líderes do Mercosul desde o começo da pandemia. Ainda, é nessa Cúpula que acontece a troca da presidência semestral do bloco – Mario Abdo Benítez (presidente do Paraguai) passa a liderança para Luis Lacelle Pou (presidente do Uruguai).



Comentários

Deixe a sua opinião