A Netflix Brasil está preparando a produção de uma série em Ciudad del Este sobre o roubo contra a Prosegur em 27 de abril de 2017, na cidade paraguaia. O assalto chocou a todos em nível nacional e internacional devido à megaoperação criminosa realizada pela quadrilha do Primeiro Comando da Capital (PCC). 

A série se chama “DNA do Crime” vai ser gravada em Foz do Iguaçu, no Paraguai, São Paulo, no Rio de Janeiro e em Brasília. A produção vai mostrar os fatos reais que foram realizados pela organização criminosa após o roubo.

Maeve Jinkings e Rômulo Braga estrelarão a série, eles viverão policiais federais encarregados da investigação, e Thomás Aquino será o antagonista. Os atores terão treinamento com a polícia, pois haverá várias cenas de ação.

Na série, a investigação vai mostrar a relação dos bandidos com vários outros crimes, como tráfico de drogas, roubo a bancos e máfia do jogo do bicho.Os ensaios começaram em setembro, os trabalhos devem seguir até março. Serão oito episódios, a série ainda não tem previsão de estreia.

A Câmara Municipal de Ciudad del Este em sua sessão extraordinária declarou a produção de Interesse Municipal. A solicitação foi apresentada por meio de uma ata escrita pelo vereador Sebastián Martínez, que recebeu a visita da produtora paraguaia Maya Riquelme, profissional Esteño que se formou com honras na carreira do Audiovisual nos Estados Unidos. 

O assalto

O mega-assalto à Prosegur começou numa segunda-feira, aproximadamente às 00h30, quando cerca de 30 assaltantes, todos encapuzados e fortemente armados, chegaram à empresa, na qual trouxeram uma espécie de arco feito de madeira e metal, ao qual foram fixadas várias bombas, com as quais fizeram o primeiro furo na estrutura. 

Simultaneamente, outra equipe composta por cerca de 20 criminosos literalmente tomou Ciudad del Este e manteve a Polícia Nacional sobrecarregada. Os criminosos levaram US$ 11.720.255, o que se tornou o maior da história do país. 

As agências de segurança do Paraguai foram ridicularizadas pela ação ousada dos bandidos. Do lado brasileiro, 10% do saque foi recuperado e três dos assaltantes foram eliminados, outros presos e condenados. Foram cenas de terror vividas naquela trágica manhã, em que um policial foi assassinado, e vão perdurar na memória disso.

Fonte: Rádio Concierto

Comentários

Deixe a sua opinião