Faltando 11 dias para o início da segunda fase da chamada quarentena inteligente, Acevedo se diz confiante no progresso, que inclui a abertura de lojas de até 800m². O ministro garantiu em entrevista com a mídia que o comportamento da população tem sido “exemplar”, com raras exceções e irregularidades. Assim, ele acredita que o Paraguai avançará com certo “conforto” para a próxima etapa. Em relação à crise pela qual passa o comércio de Ciudad del Este, Alto Paraná, Acevedo disse que estão em conversação permanente com as autoridades. E admitiu, assim como o presidente da República, Mario Abdo Benítez, no dia de ontem, que esse é um problema que preocupa o Executivo. “Há uma massa de trabalhadores altamente disciplinada em Ciudad del Este, portanto é uma questão que precisa ser discutida novamente. Ontem conversei com o governador do Alto Paraná e lhe disse que iríamos novamente com Liz Cramer [ministra da Indústria e Comércio], de forma a ouvir a opinião dos outros[…], mas é uma preocupação que vamos fazer com CDE”, observou. Vale relembrar que ontem o presidente Benítez reafirmou que o Paraguai não abrirá suas fronteiras com o Brasil até que a disseminação do covid-19 esteja controlada em solo brasileiro. Segunda fase da quarentena inteligente Todos os tipos de comércio de até 800m². Com exceção dos que estão localizados em shopping centers e compartilham espaços comuns. Também poderão abrir os escritórios corporativos, obras civis em geral. Além de esportes profissionais e eventos culturais (em ambos os casos, sem plateia).

Paraguai anuncia programa de flexibilização da quarentena

Fonte: Agência IP

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião