A cada dia surgem novos procedimentos estéticos que ajudam a elevar a autoestima feminina. Um dos mais recentes e que já caiu no gosto das mulheres é o “Empina Bumbum”, um protocolo criado para remodelar o bumbum sem riscos à saúde.

No que consiste o procedimento?

É uma técnica que associa o plasma filler (produzido a partir do seu próprio sangue), Ellansé (bioestimulador) e mais alguns ativos que são nosso segredinho.

É um procedimento seguro?

Sim, pois utiliza-se de produtos naturais e, portanto, seguros. Não endurece a região onde é aplicada, deixando o aspecto natural. Além disso, é possível aplicar os produtos em outras regiões do corpo.

Quantas sessões são necessárias para obter o melhor resultado?

O tratamento consiste em três sessões. No entanto, se a paciente desejar um volume maior podem ser feitas mais sessões, desde que, respeitando os intervalos entre elas.

Como é o tratamento?

É realizado determinado número de sessões para atingir o objetivo (volume do bumbum) e depois a manutenção pode ser anual, com uma dose menor. O Empina Bumbum é um preenchimento que tem a função de volumizar o bumbum conforme a necessidade e desejo de cada um.

Quais os cuidados depois da aplicação?

Deve-se evitar o sol enquanto houver algum hematoma e é permitido fazer exercícios físicos após três dias ou conforme o desconforto.

É um procedimento definitivo?

Não, ele dura um período de tempo e pode ser reaplicado conforme a necessidade de cada um.

Quem pode realizar esse procedimento?

Podem fazer: pacientes saudáveis que puderem realizar a coleta sanguínea sem danos à saúde.

Quem não pode realizar esse procedimento?

Não podem: gestantes e lactantes, e pessoas com alguma doença que não permita realizar a coleta sanguínea. Além disso, quem já possui PMMA na região não pode fazer.

Para saber mais e agendar uma avaliação entre em contato com a Dra. Tassiane Ortega.

Doutora-Tassiane-Ortega

Biomédica Esteta | ᴄʀʙᴍ 0892 | Membro da SBBME

Comentários

Deixe a sua opinião