Colégio Sesi Internacional - display portal
gatos-cachorros
Foto: Reprodução internet.

A insuficiência renal aguda, como o próprio nome diz, refere-se a algum evento que subitamente acomete os rins, levando-os à perda da capacidade de filtrar o sangue e exercer sua função vital em inúmeros processos fisiológicos no corpo do animal.

Sinais inespecíficos como vômitos, fezes escuras, hálito forte, desidratação,

Feridas na boca, perda de peso, falta de apetite, entre outros sintomas, podem sugerir uma perda de funcionamento dos rins nos cães e gatos.

Quando falamos de doença renal, devemos ter em mente que os rins são órgãos muito efetivos no seu trabalho e dificilmente detectamos uma perda de função renal até que cerca de 70% dos dois rins estejam comprometidos.

A doença renal aguda, se diagnosticada rapidamente, pode ser revertida em muitos casos com tratamento apropriado. Todavia, na maioria das vezes, a doença renal é diagnosticada tardiamente, já na sua fase crônica.

Nessa situação, os rins perdem, definitivamente, a capacidade de funcionamento pleno, e a qualidade de vida do cão ou gato dependerá de um tratamento adequado, incluindo um controle alimentar rígido, com restrição de ingestão de proteínas.

Isso ocorre pois o subproduto do metabolismo das proteínas é a ureia, um elemento tóxico que, devido à perda de função renal, tende a acumular-se no corpo. A uremia, nome dado ao acúmulo excessivo de ureia, é uma condição de difícil tratamento e que demanda maiores gastos e internação.

No entanto, mesmo um animal com insuficiência renal crônica pode ter uma boa qualidade de vida, pois há tecnologias e tratamentos modernos disponíveis e muito eficazes.

O diagnóstico precoce, porém, é essencial para que os tratamentos sejam efetivos.

Todo cão ou gato com idade acima de 7 anos deve receber dieta apropriada e fazer exames preventivos semestrais para avaliar sua função renal.

Paulo Henrique da Silva

Graduado em Medicina Veterinária pela Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1991). Mestre em Ciência Animal pela Universidade do Oeste Paulista (2013), Especialista em Clínica Médica e Cirúrgica em Cães e Gatos pela Universidade Federal do Paraná – Campus Palotina(2008) e em Marketing e Propaganda pela Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Cascavel (1999). Professor Celetista no Centro Universitário Dinâmica das Cataratas nas disciplinas de Patologia Clínica Veterinária e Anestesiologia Veterinária (2012-2016). Pós-graduando em Gestão Empresarial pela FGV. Atualmente trabalha como Clínico e Cirurgião Geral na PetBrazil Clínica Veterinária em Foz do Iguaçu-PR. Desenvolve atividades de Responsabilidade Técnica e manejo de cães de detecção em vários estados do Brasil. Tem experiência na rotina de atendimento de cães e gatos há 28 anos ininterruptos.

Comentários

Deixe a sua opinião