Felizes que somos, atualmente dizer que se faz terapia é sinal de busca por autoconhecimento, crescimento, busca de uma vida mais íntima consigo mesmo e, consequentemente, uma forma melhor de lidar com o meio em que vivemos.

Com essa procura por qualidade de vida mental, se assim posso nomear, muitas terapias ganham força, entre elas o Thetahealing, terapia que atua diretamente na parte do cérebro que guarda memórias e sensações do passado.

Quando escutei pela primeira vez sobre essa terapia holística não dei muita atenção. Pensei, mais uma terapia entre tantas. Mas como é de nós seres humanos nos compararmos com os outros, dei atenção pelos resultados que uma amiga teve com ela. Iniciei uma pesquisa. No primeiro momento achei que era um pouco ilusão. Mas pesquisando a fundo encontrei os diversos benefícios que se pode obter através dela, bem como a sua forma de trabalhar o paciente. E essa “forma” estava de encontro com as minhas crenças espirituais e emocionais.

Thetahealing a terapia holística de autoconhecimento, conexão e transformação.

Com essa terapia holística, é possível identificar e transformar crenças e padrões limitantes inconscientes que podem estar impedindo que a sua vida flua nas diversas áreas do viver: amor, finanças, trabalho, saúde, família.

Por meio de ferramentas simples, terapeuta e cliente acessam questões inconscientes que ajudam no cuidado de questões como: abusos físicos, emocionais e sexuais, traições, divórcios, dificuldade para encontrar um novo parceiro amoroso, traumas emocionais, vida profissional paralisada, depressão e ansiedade, entre tantas outras.

Através do contato direto com a Fonte Criadora, em um estado de paz e calma, crenças, padrões, sentimentos, conexões energéticas indesejadas e traumas podem ser liberados. Nesse estado de conexão com a Fonte Criadora, várias técnicas energéticas são usadas para cancelar ou dissociar determinadas crenças e pensamentos que nos prejudicam.

Algumas das mais comuns técnicas energéticas utilizadas: divórcio energético, reparação da alma partida, cura do coração partido, cancelamento de sentimentos, crenças e traumas, instalação de sentimentos e crenças, digging: escavação para encontrar a crença originária, manifestação da alma gêmea, manifestação para abundância entre outras.

Com ele, terapeuta e cliente reconhecem crenças, padrões e traumas limitantes e buscam suas origens, que podem estar na infância, na história familiar ou em alguma influência energética a ser identificada.

No momento em que se encontra a origem, esta é trabalhada profundamente, alterando a energia da cena com as várias técnicas citadas anteriormente.

Entrei em contato com a Naty, da Flow Holístico e me identifiquei com ela já no primeiro contato, além de terapeuta ela tem uma sensibilidade espiritual que me deixou muito tranquila e a vontade para trabalhar com ela.

Demos início as sessões. No meu caso foram oito sessões no total. Mas podem ser mais ou menos, depende de cada um de nós. Além disso ressalto da importância da terapia, seja ela qual for a escolhida por você, fazer parte constante do nosso viver.

Após uma apresentação breve da minha história, ela me perguntou o que eu queria trabalhar com ela naquele dia. Falei sobre a crença de que eu não merecia ser feliz. Já havia trazido este tema em outras terapias, mas sem sucesso. Através da meditação guiada com perguntas ela me levou de encontro ao meu eu e ao meu passado, fomos em busca de onde nasceu essa crença.

E lá fui eu em uma viagem através do tempo até quando eu estava no útero da minha mãe, ela estava triste e meu pai não estava presente, de repente meu pai aparece e minha mãe fica feliz. Naquele momento fomos mais a fundo, buscando a minha falta de merecimento e encontrei a causa dessa crença, juntas, vimos as cenas de onde nasceu a crença de não merecer ser feliz. A Naty, usou as técnicas da terapia para me libertar dessas memórias de infância e me trouxe de volta ao presente muito mais leve e confiante.

Minha primeira reação quando voltei foi sorrir e me olhar no espelho que tinha perto de mim, ali senti um olhar diferente para mim mesma, um olhar de amor profundo por mim, depois disso, continuei me olhando no espelho e repetindo para mim todos os dias que eu merecia ser feliz e a vontade de ser feliz foi nascendo e tomando conta do meu ser.

Em uma outra sessão estava me queixando muito de dores nas mãos. Não tinha força nem para segurar um copo vazio. Os dedos não fechavam. A mão estava rígida. Com pouca mobilidade. Não era a primeira vez que sentia essas dores, na verdade, era um mal estar que me acompanhava em alguns momentos da minha vida.

Nessa sessão a Naty me levou a buscar a fonte desse desconforto. Vivenciei uma cena onde era criança, por volta dos 4 ou 5 anos, na casa do meu tio paterno e lá ao meu lado um senhor de idade muito avançada, estava me envolvendo com sua energia densa. Esse senhor já não existia mais no plano físico, mas estava me acompanhando a alguns anos. Ele queria meu bem, mas não sabia como me passar esse sentimento de bem querer, e muitas vezes que se aproximava de mim para tentar me ajudar acabava passando suas dores e limitações da idade para meu corpo físico. Olhei para ele e o reconheci, como alguém do meu passado. Nesse momento uma imensa paz e alegria tomou conta do meu ser e esse reconhecimento tirou minha dor.

Naty me trouxe de volta e eu estava bem. Como se tirasse um bloco de cimento de cima das minhas mãos elas voltaram a se movimentar.

Trabalhamos em outra sessão a crença de não merecer ser próspera. Eu me sentia culpada no passado por ter mais posses que muitas pessoas e isso me incomodava de forma profunda. A prosperidade não era algo bom. A terapeuta foi trabalhando esses pensamentos através de perguntas e identificando os meus sentimentos. Pedindo sempre a minha permissão para quebrar essas crenças, e está dando certo, estou me relacionando com as questões financeiras de uma forma mais leve e próspera.

Também, através da terapia Thetahealing e de todos os meus encontros comigo mesma, consegui me identificar e assumir como profissional que sou. Não gostava de me expor, de expor meu trabalho. Eu não gostava de aparecer como criadora, me expor aos elogios ou críticas me fazia sentir insegurança e mal estar.

Essa crença vinha de uma das minhas vidas passadas e quebramos mais esse vínculo com meu passado. Ainda estou no processo de me assumir como profissional, mas certamente, na terapia eu dei meu primeiro passo para ser o que estou me tornando hoje.

Se você é uma pessoa que gosta de meditar, tem facilidade para se desligar do mundo físico ao seu redor, então vai se identificar com o Thetahealing e conseguir respostas para muitas questões, dando o primeiro passo para se libertar das crenças do passado enraizadas em sua história.

Não pense que apenas as sessões irão te curar, a terapia deve estar sempre acompanhada de autoconhecimento e exercícios diários para a concretização de sonhos ou ser o que se deseja. A evolução acontece de dentro para fora, sempre. As terapias, podem ser os gatilhos, ou as ferramentas utilizadas pelo nosso ser para alcançar os objetivos por nós propostos.

Fique à vontade para comentar, perguntar ou contar sua experiência com o Thetahealing.

Quer saber mais sobre a fonte criadora, o Criador de Tudo Que É? Então fique atento a próxima postagem, até mais!

Vanessa Ramunno Medalha, pedagoga e designer, amante das artes e das palavras desde a adolescência. Atualmente se dedica a escrita de textos, poemas e romances. Colunista da revista vem dar informações e dicas sobre terapias e comportamento, estudiosa que é na busca da sua evolução pessoal através da vivência como paciente de diversas terapias e estudante de Coaching infantil.

Comentários

Deixe a sua opinião