O dia 10 de setembro, oficialmente, é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Setembro amarelo se tornou a maior campanha anti estigma do mundo. O lema para este ano é “A vida é a melhor escolha”. 

O suicídio é uma triste realidade. Rouba muitas vidas e gera grandes prejuízos no mundo inteiro. Levantamentos da OMS asseguram que são registrados mais de 700 mil suicídios em todo o mundo, sem contar os casos subnotificados. Estima-se que um milhão de casos ocorrem no mundo.

No Brasil, são registrados cerca de 14.000 caos por ano, ou seja, 38 casos por dia. Entre os jovens de 15 a 29 anos, o suicídio é a quarta causa de morte depois de acidentes no trânsito, tuberculose e violência interpessoal. É um fenômeno complexo que afeta indivíduos de diferentes origens, sexos, culturas, classes sociais e idades.  

Setembro Amarelo
Imagem reproduzida da Internet.

A maioria dos casos de suicídios estão relacionados a doenças mentais não diagnosticadas ou incorretamente tratadas. Ou seja, muitos e muitos casos poderiam ser evitados por tratamento adequado e informações de boa qualidade. 

Isso visa atuar de forma ativa e persistente na conscientização do valor da vida, e na prevenção do suicídio, no entanto, o assunto ainda é visto como tabu. É importante conversar sobre o assunto para que as pessoas que estejam passando por momentos difíceis e críticos busquem e encontrem ajuda.

Quando alguém decide dar fim a sua vida, fica pensando que é a única saída, e que não há outras maneiras de enfrentar o seu sofrimento, que lhe impõe pensamentos rijos e distorcidos da realidade. Uma escuta ativa, com empatia e sem julgamentos, pode salvar muitas vidas. Conversar sobre o assunto e participar da campanha pode salvar a vida de muitas pessoas. 

Avatar photo

Antoninho Ricardo Sabbi

Membro emérito da Sociedade Brasileira de Cancerologia e Mastologia. CRMPR-7093.

Comentários

Deixe a sua opinião