banner-foz-itaipu-foz

Em geral há a procura dessa cirurgia por mulheres jovens que buscam maçãs do rosto esculpidas.

As redes sociais estão repletas de fotos de antes e depois de celebridades que supostamente passaram por bichectomia.

O visual de maçãs do rosto ultraesculpidas está na moda, além disso as selfies e a cultura dos influenciadores nas redes sociais deram um impulso sem precedentes à bichectomia, conhecida e praticada há décadas, com a remoção das bolas de Bichat (bolsas de tecido adiposo que todos temos nas bochechas).

A remoção é realizada por meio de uma incisão de um ou dois centímetros de comprimento no interior da boca, na altura dos molares superiores, em operação que, dependendo da experiência do cirurgião, pode levar menos de uma hora e é geralmente realizada com anestesia local.

Embora seja uma cirurgia relativamente simples e pouco invasiva, alguns especialistas alertam que há uma certa “banalização” do seu uso e que a operação é mais complexa do que muitas clínicas de estética querem mostrar.

Além disso, gosto de enfatizar que não se trata apenas de uma cirurgia estética, mas há indicação funcional também, quando o excesso de gordura na região causa o mordiscamento interno das bochechas.

Por esse motivo, ressalto que a cirurgia só é indicada após uma boa avaliação, em consulta com um cirurgião especialista, para que ocorra apenas nos casos realmente necessários.

Farid Miguel Damen

Formado em Odontologia pela Universidade Paranaense (Unipar), especialista em Implantodontia, especialista em Cirurgia e traumatologia Bucomaxilofacial, especialista em Ortodontia, pós-graduado em Cirurgia Ortognática, pós-graduado em Periodontia, pós-graduado em Imersão em Engenharia Tecidual Inteligente com o uso de concentrado sanguíneo e pós-graduado em Plástica Gengival.

Diálogos 100fronteiras

Deixe a sua opinião