Colégio Sesi Internacional - display portal

A serviço do povo, pelas mudanças que Foz e o Paraná precisam

Trabalho para os governados, não para os governantes. Mais do que um lema, esse slogan reflete minha forma de atuar como deputado

Depois de 17 anos como soldado da Polícia Militar, fui eleito para a Assembleia Legislativa do Paraná, onde sou um soldado a serviço do povo. Minhas ações são pautadas por aquilo que ouvi dos meus eleitores desde a campanha: “Me defenda e me represente”. Para poder corresponder às expectativas de quem depositou em mim seu voto e sua confiança, adoto uma postura independente. Fora da base do governo ou da oposição, voto conforme a minha consciência e em prol do povo.

Com a pandemia de covid-19, vivemos um momento único. Difícil, sim, mas crises geram oportunidades. Tenho trabalhado incansavelmente em busca de soluções para demandas que recebo dos mais diversos segmentos. Com foco no combate à pandemia, já assinei nove projetos de lei, mais de 60 requerimentos e mais de 20 ofícios, que se somam a reuniões, mensagens e telefonemas visando a amenizar os impactos negativos para os paranaenses.

Destaco a lei sancionada pelo governador que proíbe o corte de luz, gás, água e esgoto enquanto durar o isolamento social. Essa proposta foi um projeto que apresentei por sugestão de um cidadão de Foz do Iguaçu. Propus ainda leis voltadas para garantir Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) a motoristas e usuários de aplicativos de transporte e também a destinação de recursos do Fundo Estadual da Pobreza para criação de um auxílio emergencial aos guias de turismo autônomos.

Encaminhei várias solicitações ao prefeito de Foz e também acionei o governo federal. Fui o primeiro político do Paraná a pedir o fechamento das fronteiras. Foi um pleito meu a homologação de 17 leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19 no Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, que receberá R$ 2,448 milhões do Ministério da Saúde. E garanti mais R$ 812 mil em recursos federais para equipar melhor o nosso hospital. Estes valores integram os cerca de R$ 40 milhões que Foz já recebeu para enfrentar a covid-19, dos quais R$ 22 milhões da Itaipu, que têm feito a diferença e serão essenciais na retomada da economia.

Aliás, esta situação mostrou que Foz do Iguaçu não pode ser dependente apenas de um setor, no caso o turismo – que foi um dos mais afetados e será o último a normalizar –, e precisa com urgência de um plano B para garantir seu desenvolvimento econômico. Claro que é preciso apoiar o turismo e seus profissionais com linhas de crédito e qualificação, e tenho batalhado por isso como presidente da Comissão de Turismo da ALEP, mas é necessário estimular outros setores, como o industrial. Uma das alternativas é a criação da Zona Franca de Foz do Iguaçu, cujo projeto está parado em Brasília, mas já cobrei urgência.

Creio que nossa cidade tem muito potencial para crescer, mas precisa de bons gestores, parcerias e políticas públicas desenvolvimentistas. Itaipu tem feito um brilhante trabalho sob o comando do general Silva e Luna, que por minha proposição será cidadão honorário do Paraná. Os investimentos estruturantes de mais de R$ 1 bilhão feitos pela usina, aliados ao programa Acelera Foz, serão fundamentais no processo de recuperação pós-pandemia.

Da minha parte, continuarei ouvindo o povo, propondo soluções, buscando melhorias e fiscalizando o Executivo. Seguirei denunciando e pedindo providências do Ministério Público, Tribunal de Contas e Poder Judiciário em relação a atos e contratos suspeitos, como os feitos sem licitação pela prefeitura com médicos que já prestavam serviços no Hospital Municipal. De uma coisa o cidadão iguaçuense pode ter certeza: a cidade agora tem um deputado que trabalha por seus moradores. Tamo junto!

  • Marcos Adriano Ferreira Fruet, o Soldado Fruet é deputado estadual (PROS) foi eleito com 35.231 votos, sendo o mais votado na cidade de Foz do Iguaçu.

 

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva de seus autores, não representando a opinião do veículo.
Fotografia: Assembleia Legislativa do Paraná e Zig Koch – MTUR.

Comentários

Deixe a sua opinião