Se eu lhes dissesse que a eletricidade tem sido usada por muitos anos para aumentar a produção de alimentos em tamanho e sabor? Além disso, melhora progressivamente a saúde do solo e, como se isso não bastasse, também reduz a necessidade de agrotóxicos onde essa carga elétrica é aplicada.

Parece bom demais para ser verdade, no entanto, como é sabido, a realidade é muitas vezes mais estranha que a ficção.

Segundo dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), o setor agropecuário utilizou mais de 500 mil toneladas de agroquímicos em 2017.

Só o glifosato, agroquímico utilizado em mais de 60% das lavouras, está relacionado à mortalidade infantil todos os meses, segundo pesquisadores da Universidade de Princeton, Fundação Getulio Vargas (FGV) e Instituto INSPER.

Entendo que os países têm uma grande demanda por alimentos, porém, acho que todos podemos concordar que devemos supri-los sem usar tanta toxina em nossa comida.

Encorajado a encontrar uma solução, encontrei o electro cultivo, uma técnica que, se aplicada corretamente, poderia nos ajudar mais do que imaginávamos.

Os primeiros estudos sobre o tema datam de 1748 pelo clérigo e físico francês Jean Nollet, conhecido por descobrir a osmose. Nollet iniciou um efeito dominó e foi uma inspiração para muitos ao longo dos anos, sendo um deles Abbe Bertholon, que desenvolveu mecanismos como o Electro-Vegetometer. Invenção que foi aprimorada pelo russo Spechnoff, que documentou aumentos de até 62% em suas culturas usadas durante seus experimentos.

Um estudo de 2021 da Academia Chinesa de Ciências Agrárias (CAAS) mostrou que as cargas elétricas favorecem o crescimento dos alimentos, entre 20% e 30%. Também houve uma redução de 20% no uso de fertilizantes e de 70% para 100% no uso de pesticidas.

Aí me pergunto, se existem alternativas como o electro cultivo que podem ajudar a combater a falta de alimentos e mortalidade infantil. Será que não é hora de rever nosso sistema de produção e começar a colocar em prática alternativas mais sustentáveis?

Acredito que sim. 

Espaço Institucional.

Flavian Mc Donald

Flavian McDonald é engenheiro de sistemas formado pela Universidade Gran Mariscal de Ayacucho (UGMA), Barcelona. Criador de vários produtos online como Let's Speak Spanish (LSS). Ele trabalha como engenheiro de dados especializado em inteligência de negócios. Venezuelano de nascimento, sempre foi apaixonado pela preservação da natureza, produtividade e tecnologia.

Comentários

Deixe a sua opinião