Realizada para corrigir os maxilares, em casos de anomalias dentofaciais, que podem ser causadas por distúrbios da mordida, articulações e respiração, a cirurgia ortognática pode também ser feita com a intenção de corrigir a estética facial.

O descaso para com esse problema afeta todo o músculo maxilar, e o agravamento apresenta como sintomas: fortes dores de cabeça, dificuldades ao mastigar, dores e zumbidos no ouvido, além de extremo cansaço na região.

Como saber se preciso de uma cirurgia ortognática?

Quem pode responder a isso é apenas o dentista, entretanto existem alguns casos que necessitam de tal procedimento.

São eles:

  • Retrognatia Mandibular – Classe II;
  • Prognatismo Mandibular – Classe III;
  • Assimetria Facial;
  • Mordida Aberta;
  • Sorriso Gengival; e
  • Mordida Cruzada.

O profissional que realiza a cirurgia ortognática é o cirurgião-dentista especialista em cirurgia bucomaxilofacial. Ele está capacitado a cuidar do seu problema.

Formado em Odontologia pela Universidade Paranaense (Unipar), especialista em Implantodontia, especialista em Cirurgia e traumatologia Bucomaxilofacial, especialista em Ortodontia, pós-graduado em Cirurgia Ortognática, pós-graduado em Periodontia, pós-graduado em Imersão em Engenharia Tecidual Inteligente com o uso de concentrado sanguíneo e pós-graduado em Plástica Gengival.

Comentários

Deixe a sua opinião