Especialidade: Cosmoética exige reflexão sobre a manifestação pessoal, conforme pilares do paradigma consciencial, e impulsiona a evolução consciencial rumo ao serenismo.

  • Princípios:

Assim, Vieira coloca 3 princípios essenciais à representatividade cotidiana do exemplarismo ético universal (Vieira, Waldo. Homo sapiens reurbanisatus.

Editares: Foz do Iguaçu, 2004, p.1020):

1. Projeto: Quem sugere o projeto (Latim: projectus, “lançado para diante”) deve ser a primeira pessoa a se responsabilizar e participar da execução consequente.

2. Lei: Quem cria a lei deve ser a primeira pessoa a respeitá-la.

3. Imposto: Quem fixa o imposto deve ser a primeira pessoa a contribuir com a cota inicial.

  • Impulsionador:

Paradoxalmente, a consciência evolui impulsionada por estresses. Quanto mais evoluída for a consciência, mais serena e imperturbável ela se mantém diante de fatores estressantes, mesmo os positivos. Deste modo, autopromove as reciclagens existenciais (recéxis) provocando autonomamente as reciclagens dos traços intraconscienciais (recins).

  • Síntese:

Se quer amadurecer, promova reciclagens com estressamento positivo: “estressamentos indicam crescimento.” (Vieira, Waldo. Homo sapiens reurbanisatus. Editares: Foz do Iguaçu, 2004, p.1028).



Advogada-Adriana-Rocha

Adriana Rocha

Realizou estágio de pós-doutorado e doutorado na UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina.
Professora, pesquisadora e voluntária da Conscienciologia desde 1996.
Atualmente também atua de consultora jurídica pro bono da COSMOETHOS - Associação Internacional de Cosmoeticologia além de ser voluntária da BiblioÁfrica.
É verbetógrafa da Enciclopédia da Conscienciologia e autora de artigos conscienciológicos, especialmente de Cosmoeticologia e Paradireitologia.
Autora de capítulos de livros voltados à Educação Jurídica e dos livros Autonomia Legislativa Municipal no Direito Brasileiro e Estrangeiro (Ed. Lumen Juris), O professor Reflexivo e o professor de Direito: uma pesquisa de caráter etnográfico (Ed. CRV), Do Ciclo da Práxis Pedagógica ao Ciclo da Práxis Parapedagógica aplicados à Educação Jurídica (Ed. CRV).

Comentários

Deixe a sua opinião