Segundo a organização, manutenção de restrições pode evitar recaídas A Organização Mundial da Saúde (OMS) não tem uma recomendação geral para países e regiões afrouxarem as medidas que visam a desacelerar a propagação do novo coronavírus, mas fez um alerta para que as restrições não sejam retiradas cedo demais, disse um porta-voz da entidade nesta terça-feira (7).
“Uma das partes mais importantes é não abandonar as medidas cedo demais para não ter uma recaída”, disse o porta-voz da OMS, Christian Lindmeier, em entrevista virtual. “É como estar doente e se você deixar a cama cedo demais e sair cedo demais, você corre o risco de uma recaída e de ter complicações”, acrescentou.
 

Participe da comunidade 100fronteiras. Apoie o jornalismo local!

Apoiando o jornalismo local, você valoriza a sua cidade, seu estado e seu país. Nossa equipe está diariamente trazendo notícias da Tríplice Fronteira, apresentando novos lugares, com isso você receberá conteúdos exclusivos e brindes.

Participe já do nosso grupo do WhatsApp ou interaja em nosso Telegram.

Nos encontramos lá, até mais

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião