O Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR) participou da entrega, na última semana, de um diagnóstico econômico-produtivo inédito que identifica as potencialidades e os gargalos do município Matelândia, no Oeste do Paraná.

A proposta foi formulada durante o curso “Promotores de Desenvolvimento Territorial”, do Programa Regional de Formação para o Desenvolvimento Local com Inclusão Social para o Brasil (ConectaDEL). A iniciativa foi uma das sete selecionadas do programa para receber cofinanciamento da Itaipu Binacional e do PTI-BR para a implementação.

O estudo foi realizado por uma empresa de consultoria em parceria com a Associação Comercial e Empresarial de Matelândia (ACIMA), a Prefeitura de Matelândia, a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) – campus Medianeira e a Escola Profissional Padre João Piamarta.

O objetivo é que o documento seja compartilhado com a comunidade, o meio empresarial e o setor público, que poderão utilizar as informações para a tomada de decisões e construção de novos projetos.

Entre as potencialidades identificadas no diagnóstico estão as vantagens competitivas estruturais na Cadeia da Proteína Animal (CPA); posição logística privilegiada em relação à Tríplice Fronteira; além da alta capacidade empreendedora, técnica e de gestão.

Já no cenário das oportunidades que podem impulsionar o desenvolvimento econômico do município foram pontuadas as possibilidades de expansão do mercado internacional de cárneos; expansão do mercado interno para carnes de alto padrão; e otimização da logística da BR-277 no fluxo de carga rodoviária do Mercosul e, por extensão, no trânsito de pessoas na região.

Em contrapartida, os gargalos apresentados incluem perda das Micro e Pequenas Empresas (MPE) industriais para municípios vizinhos do eixo Cascavel – Foz do Iguaçu; alto custo do pedágio da BR-277; elevada dependência do município de duas sub-cadeias produtivas avícola e suína, entre outros.

Para o gerente do Centro de Empreendedorismo (CE.DNI) do PTI-BR, Regean Gomes, a entrega representa o momento atual da instituição, especialmente na nova fase de atuação do Parque que, a partir da reestruturação do seu Planejamento Estratégico, voltou sua atuação para a geração de negócios, com foco em riqueza e bem-estar à sociedade.

“O programa ConectaDEL tem o objetivo te atender demandas reais da região e conectar essas demandas com a academia e potenciais empresas e empreendedores, que podem gerar novos negócios nesse contexto. No caso de Matelândia, várias oportunidades estão surgindo para empreendedores, que poderão fazer parte da Incubadora Santos Dumont, do PTI-BR, recebendo investimentos e mentorias para desenvolver seus negócios”

Durante a solenidade de entrega do documento, o presidente da ACIMA, Nelson Shozi Kame, agradeceu a sinergia dos envolvidos na viabilização da iniciativa, especialmente os recursos investidos pelo PTI-BR. O presidente pontuou ainda que o diagnóstico “representa um marco para a economia do município”.

Já o presidente do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), Danilo Vendrusculo, enfatizou que o diagnóstico é preciso e de alto nível.

“Agora, cabe aos atores locais colocarem em prática e utilizarem os dados da melhor forma”, destacou Vendrusculo.

Para a próxima etapa, serão convidadas lideranças do município para participar de oficinas de diagnóstico participativo, visando validar as informações obtidas. A partir dos apontamentos, será feito um plano de ação municipal e a gestão do projeto. O Parque Tecnológico deve realizar o acompanhamento das ações previstas.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião