Depois de quase sete meses, mais precisamente seis meses e 27 dias, foi reaberta nesta quinta-feira (15) a Ponte da Amizade, a fronteira mais movimentada entre Brasil e Paraguai e que liga Foz do Iguaçu (PR) a Ciudad del Este (Alto Paraná). A medida atende à determinação dos presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro, e Mario Abdo Benitez, do Paraguai.

Nesta primeira etapa, a liberação ocorre das 5h até as 14h. Com a adoção de horário de verão no Paraguai, os dois países estão com o mesmo fuso horário. Embora inicialmente anunciada como aberta para moradores fronteiriços, por se tratar de cidades-gêmeas, a migração paraguaia informou que não tem como fiscalizar a origem de quem entra no país.

A reabertura era uma das principais reivindicações da população local por causa da interdependência econômica da região. Uma das apostas é a retomada do turismo de compras, com a adoção de todos os protocolos sanitários.

A Itaipu Binacional e parceiros desenvolveram a campanha “Vem pra Foz”, estimulando a vinda gradativa de viajantes para a região. A cidade toda se preparou para esse período de pandemia da covid-19, motivo do fechamento das fronteiras. Feriado a feriado, a movimentação vem aumentando e animando o trade turístico como um todo.

A Itaipu também investiu recursos de mais de R$ 25 milhões no enfrentamento à covid-19, com criação de leitos para pacientes graves da doença, distribuição de insumos e equipamentos para unidades de saúde do Oeste do Paraná. Os hospitais municipais e regionais dos dois lados da Ponte da Amizade também se prepararam para esse momento.

“Estamos bastante confiantes de que o turismo, vocação natural de Foz do Iguaçu, ganhará um forte impulso com a reabertura, que representa uma esperança para a economia local e para nossa gente”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Joaquim Silva e Luna. E acrescenta: “Com segurança, vamos conseguir vencer esse desafio”. Os compradores brasileiros movimentam 90% do comércio paraguaio. Em alguns setores do comércio de Foz, os paraguaios representam 30% da movimentação.

Portarias

Em edição extraordinária do Diário Oficial da União, em 14 de outubro, a Portaria 478 autoriza, na prática, a circulação de paraguaios na Ponte da Amizade.

A restrição para a entrada de estrangeiros por rodovias, por outros meios terrestres ou por transporte aquaviário, foi estendida por mais 30 dias.

Já pelo protocolo do governo paraguaio, pedestres não poderão entrar no país vizinho, só poderão circular em veículos. A medida vale inicialmente por 15 dias.

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, 2,7 bilhões de MWh. Em 2016, a usina brasileira e paraguaia retomou o recorde mundial anual de geração de energia, com a marca de 103.098.366 MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de aproximadamente 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 90% do Paraguai.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião