O processo de concessão de administração das rodovias do Paraná foi adiado novamente. Agora, o que era previsto para novembro de 2021, é protelado para 2023. O cronograma atualizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) apenas oficializa o o que já era esperado.

A Agência Federal afirma que o motivo da alteração seria a mudança no modelo de concessão do leilão de um formato híbrido para um leilão de menor tarifa. Nesse caso, houve a necessidade de refazer o plano de concessão antes de enviar para a análise do Tribunal de Contas da União.

Segundo a ANTT, a expectativa é que os dois primeiros lotes possam ser licitados ainda esse ano. Desse modo, seria possível que os contratos fossem assinados no primeiro trimestre de 2023. Quanto aos demais lotes, os leilões seriam realizados no primeiro trimestre de 2023, com os contratos sendo assinados no segundo trimestre do ano.

O processo envolve 3,3 mil quilômetros de rodovias e novos trechos acrescidos após negociação entre governo estadual e a União. O pacote todo – que tem 65% de estradas federais e 35% de trechos estaduais – foi dividido em seis lotes que vão a leilão.

Fonte: TNOnline.

Comentários

Deixe a sua opinião