A Itaipu Binacional e a Marinha do Brasil firmaram, nesta segunda-feira (26), um convênio de cooperação que vai contribuir para a melhoria da segurança na área do reservatório da usina, na margem brasileira da fronteira entre o Brasil e o Paraguai.

A cooperação foi firmada pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, e pelo comandante do 8º Distrito Naval, vice-almirante Sérgio Fernando de Amaral Chaves Junior.

O acordo prevê apoio logístico da Itaipu a operações da Marinha no reservatório e em áreas próximas às praias dos municípios lindeiros, tais como abastecimento e manutenção de viaturas e embarcações. Isso irá reforçar as ações de repressão aos ilícitos transfronteiriços e ambientais, bem como a segurança do tráfego aquaviário realizado nas vias navegáveis.

“Este acordo de cooperação vai permitir à Marinha atuar com mais intensidade, tanto a partir da Capitania Fluvial do Rio Paraná, em Foz do Iguaçu, como pela Delegacia Fluvial de Guaíra”, afirmou o vice-almirante Chaves. “Isso significa uma maior presença do Estado nessas águas binacionais e maior efetividade no cumprimento de nossas atribuições constitucionais”, completou.

O acordo é semelhante a um convênio que a Itaipu recentemente firmou com o Exército Brasileiro, que também reforça a segurança na área do reservatório por meio do apoio logístico por parte da binacional.

Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional.

“A Itaipu é uma estrutura estratégica binacional crítica para a segurança energética do Brasil e do Paraguai, daí a importância da empresa atuar com responsabilidade em relação ao seu patrimônio e às condições para seguir produzindo energia para os dois países. Por isso, essa atuação em parceria com as forças de segurança na fronteira, coordenada com a margem direita, é essencial”, afirmou o general Joaquim Silva e Luna.

O convênio de cooperação técnica entre as duas instituições prevê a atuação conjunta nas ações de segurança por um prazo de cinco anos. Estiveram presentes no ato de assinatura, realizado no Centro Executivo da Itaipu, o diretor técnico da empresa, Celso Torino, o diretor administrativo, almirante Paulo Roberto da Silva Xavier, o representante da Diretoria Financeira, almirante Antonio Fernando Garcez Faria, o superintendente de Segurança Empresarial, coronel Alfredo Santos Taranto, o capitão dos Portos do Rio Paraná, capitão de fragata Carlos Eduardo Felipe de Freitas Silva, e o delegado fluvial de Guaíra, capitão de corveta Adriano Alves da Costa.

Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional.

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, 2,7 bilhões de MWh. Em 2016, a usina brasileira e paraguaia retomou o recorde mundial anual de geração de energia, com a marca de 103.098.366 MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de aproximadamente 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 90% do Paraguai.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião