Com o objetivo de auxiliar a retomada segura das atividades nos atrativos turísticos do Estado, o Sebrae/PR, Fecomércio PR, Paraná Turismo e Secretaria de Estado da Saúde, elaboraram o Manual de Conduta Segura para os Serviços de Atrativos Turísticos.

Nele constam as principais orientações na adoção de procedimentos sanitários para a prevenção de contágio da Covid-19, como também recomendações a respeito do reforço das boas práticas e dos procedimentos de higienização dos ambientes, de clientes e de colaboradores.

Dentre as principais orientações estão a higienização correta de equipamentos e do ambiente, o uso de álcool em gel e de máscaras, a adoção do distanciamento social de dois metros e a revisão do limite de pessoas no local, com o objetivo de evitar aglomeração.

O material traz ainda recomendações sobre a importância da comunicação interna e da implementação de um programa de capacitação e treinamentos para trabalhadores a respeito da higienização de mãos, utilização de máscaras, etiqueta respiratória, entre outros.

Para a coordenadora estadual de turismo do Sebrae/PR, Patricia Albanez, o maior desafio imposto pela pandemia da Covid-19 é manter turistas e colaboradores seguros em relação à proliferação do vírus.

“Percebemos que a retomada do turismo tem ocorrido principalmente nos atrativos turísticos naturais, por estarem em ambientes abertos. É importante que essas atrações atendam a todos os protocolos e zelem pela saúde dos colaboradores e clientes”, frisa.

Outra dica é voltada à comunicação externa, ou seja, a importância de comunicar clientes e a comunidade em geral sobre as medidas adotadas pelo estabelecimento. Isso deve ocorrer por meio do site institucional, redes sociais, mídias digitais, entre outros.

Além disso, o Manual traz orientações sobre os princípios básicos de higiene para a manipulação, armazenamento e comercialização de mercadorias, como também da limpeza e desinfecção de veículos usados no transporte dos turistas e diversas outras medidas para o procedimento de atendimento.

Em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, o Buraco do Padre reabriu em agosto, após cinco meses fechado. Conforme o diretor de Operações e Comunicação do local, Álvaro Fernandes Dias Filho, o retorno das atividades só foi possível após a apresentação de um plano à Prefeitura de Ponta Grossa.

“A Prefeitura fez uma visita técnica no Buraco do Padre, ocasião em que apresentamos um plano para recebermos os turistas com segurança, baseado nas recomendações da Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta)”, conta.

Segundo ele, medidas como aferição de temperatura, uso de álcool em gel e de máscaras, reforço na sinalização do local, entre outras, foram adotadas de imediato. A limitação de público também foi necessária após a alta procura de turistas.

Em Cruzeiro do Oeste, o empresário Luiz Torres Lopes Junior, registrou a volta mais assídua de turistas. Com a oferta de mais de 15 atividades, como tirolesa, escalada, rapel, camping, trilhas na mata, ele conta que todos os procedimentos visando a segurança dos turistas e dos colaboradores foram adotadas, além da higienização e lavagem diária dos acessórios que são utilizados em algumas atividades.

“Para evitar aglomeração estamos atendendo apenas com hora marcada. Com isso, conseguimos estimar quantas pessoas estarão diariamente no local”, cita o empresário.

A diretora-técnica da Paraná Turismo, Isabella Tioqueta, conta que o Estado possui 2.415 atrativos turísticos, divididos em 15 segmentos.

“O Manual tem como objetivo reorganizar a retomada das atividades com segurança. Temos notado o retorno no turismo de forma gradual, com incremento de 28% em agosto, na comparação com julho”, comenta.

O Manual pode ser baixado gratuitamente. O empresário interessado em consultorias complementares pode entrar em contato com o Sebrae, no telefone 0800 570 0800.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião